Mercado Imobiliário

Ademi-BA realiza Salão Imobiliário com 4 mil imóveis a partir de R$ 150 mil

O comprador terá a chance de escolher imóveis nos principais bairros da capital baiana, dentre apartamentos, salas comerciais e casas prontas para morar ou em construção

Redação Correio 24h
A nova Louos legisla sobre o uso do espaço público em Salvador e sua sanção restabelece a segurança jurídica para um dos setores mais importantes da economia soteropolitana, a construção civil. Diante do novo cenário, a Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA) realiza, entre os dias 16 e 18 de setembro, o Salão Imobiliário, evento que foi suspenso em 2015.

“Sofremos um pouco com a crise, porém, com a lei, poderemos saber onde comprar e o que construir nos terrenos”, diz o diretor comercial da associação, Cláudio Cunha. “O novo plano é bastante significativo e traz uma nova expectativa para o setor imobiliário, mostrando as áreas de crescimento da cidade”, complementa.

Luciano Muricy, presidente da Ademi-BA, também se mostra otimista em relação ao futuro do setor. “O Salão vai representar a virada do mercado. A economia já começa a sinalizar números melhores. A nossa expectativa é de retomada”, afirma.

Segundo ele, serão 38 empresas participantes, uma média de 4 mil imóveis entre R$ 150 mil até R$ 1,5 milhão. A projeção é a de que um total de R$ 60 milhões seja movimentado nos três dias do Salão, que deve atrair cerca de  mil pessoas.

O comprador terá a chance de escolher imóveis nos principais bairros da capital baiana, dentre apartamentos, salas comerciais e casas prontas para morar ou em construção. É indispensável a apresentação de documentos pessoais e comprovantes de residência e rendimento para fechar o negócio.