Mundo

Americano sobrevive após ser atacado duas vezes por ursa; imagens fortes

Todd Orr, de 50 anos, fazia trilha no local; ele tentou afastar animal com spray, mas não conseguiu

Agência O Globo
Um americano tem sorte em estar vivo após ter sido atacado por uma ursa, neste sábado, enquanto fazia uma trilha em Ennis, Montana, nos Estados Unidos. Todd Orr, de 50 anos, conta que está familiarizado com a presença de animais da espécie na região e, por isso, carregava consigo um spray para afastá-los, caso um deles se aproximasse. No entanto, a fêmea, que estava acompanhada de dois filhotes, não fugiu com o spray e o abocanhou.
Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal
O homem sofreu ferimentos pelo corpo. As informações são do jornal "CBS News". "Eu caí com o rosto na sujeira e coloquei meus braços em volta do meu pescoço para me proteger. Ela ficou em cima de mim e me mordeu nos braços, ombros e na mochila", contou Todd, que postou fotos e um vídeo de seus ferimentos em uma rede social como forma de alertar os moradores da região sobre a presença dos ursos."A força de cada mordida era como a de uma marreta. Ela parava por uns segundos e, então, mordia de novo e de novo. Depois, ela desapareceu", narrou o americano.Todd diz que, mesmo ferido, tentou sair do local e pedir ajuda. Cerca de 10 minutos depois, a ursa reapareceu e o atacou novamente. "Eu sabia que não podia me mover ou fazer qualquer som. Então fiquei imóvel. Ela deu outras mordidas na minha cabeça. Fiquei com um corte acima de uma orelha. Quase fui escalpelado", contou.Por fim, o animal desapareceu de novo. Ferido e sangrando, ele conseguiu voltar ao seu carro e dirigir por cerca de 27 km até um hospital da região, onde foi atendido. Médicos levaram oito horas para fazer curativos e dar pontos em seus ferimentos."Não foi meu melhor dia. Mas estou vivo. Feliz de compartilhar essa história com vocês", brincou o americano ao dividir a história. Antes ainda de chegar ao hospital, ele gravou um vídeo para fazer o relato do ataque.