Saúde

Anvisa determina interdição de medicamento anti-inflamatório

Medicamento é utilizado no tratamento de artrite, dores reumáticas, entorses e até cólicas menstruais

Agência O Globo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a interdição cautelar do lote 917278 do anti-inflamatório Somaflex (diclofenaco sódico), comprimido revestido de 100 mg, com validade para novembro de 2018. O medicamento, produzido pelo laboratório EMS S.A., apresentou resultado insatisfatório no ensaio de aspecto, considerando Laudo de Análise Fiscal inicial nº. 613.1P.0/2017, emitido pelo Instituto Adolfo Lutz/SP. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira. Para melhor entendimento, a Anvisa explica que o ensaio de aspecto avalia a aparência do produto.

O Somaflex pode ser utilizado no tratamento de dor reumática das articulações (artrite); dor nas costas, síndrome do ombro congelado, cotovelo de tenista, e outros tipos de reumatismo; crises de gota; entorses, distensões e outras lesões; dor e inchaço após a cirurgia; e condições inflamatórias dolorosas em ginecologia, incluindo períodos menstruais.

Diante do resultado do laudo, a agência reguladora informa que a resolução vale para todo território nacional e vigorará pelo prazo de 90 dias, a partir da data de sua publicação