Mundo

Após acusação de assédio, atriz de House of Cards fala em 'segunda chance' para Spacey

Depois de quebrar o silêncio na TV, atriz menciona colega de 'House of cards'

Agência O Globo
- Atualizada em

Dois meses depois de quebrar o silêncio sobre Kevin Spacey, seu colega de elenco na série "House of cards", Robin Wright voltou a falar do ator acusado por várias pessoas de assédio sexual. Quando falou no "Today", programa matutino da rede americana NBC, a atriz disse que conhecia mais o ator do que o homem. Em entrevista ao site Net-a-porter, ela agora volta ao tema dizendo que acredita em segundas chances — até mesmo quando se trata de Spacey.


"Eu não sei como falar sobre isso, realmente não sei. Acredito que todo ser humano tem a capacidade de se regenerar. Nesse sentido, acredito em segundas chances, ou seja lá o que quiser chamar. Isso se chama crescimento", disse ela.
Foto: Reprodução
Robin, que disse ainda não ter entrado em contato com o Spacey, contou ainda que sente muito por ele. Mas que isso não significa que ela condene ou reprove quem tenha ido a público revelar casos de assédio envolvendo o ator.

"Sinto pena de alguém cuja vida está na arena pública. É um pesadelo, você pode imaginar? Nós fazemos um trabalho, nós compartilhamos (um desempenho) com os espectadores. Por que nossa vida privada tem que ser pública? Odeio essa parte desta indústria. É tão invasivo. Eu acredito que a vida pessoal de todos deva ser pessoal. Positivo, negativo, neutro, seja o que for... Não acredito que seja da conta de ninguém. Mas não estou falando sobre esse movimento (#MeToo). Estou falando de mídia. A exposição. É uma sensação horrível. Um estranho decidindo que ele sabe quem você é... quero dizer, é criminoso."

Por fim, a atriz disse que, para a temporada final de "House of cards", que entra no ar no dia 2 de novembro na Netflix, estão fazendo "uma ópera". "Viramos operísticos! Não sei como conseguimos nos superar tanto. Vocês ficarão surpresos."