Brasil

Azul cancela voos e Latam e Avianca isentam remarcação de cobrança de taxa

Gol informou que nenhum voo foi afetado nesta quinta-feira, por conta da greve dos caminhoneiros

Agência O Globo

A greve dos caminhoneiros já afeta voos em aeroportos do país, por conta da falta de combustível para abastecimento de aeronaves. A Azul anunciou o cancelamento de 13 voos. As demais principais empresas aéreas adotaram planos de contingência para amenizar os impactos da greve, que entrou no quarto dia nesta quinta-feira (24).

A Latam disse que nenhum voo ainda foi afetado, mas para quem tem viagens marcadas saindo de aeroportos com maior risco de desabastecimento (Brasília, Goiânia, Ilhéus, Recife e Teresina), remarcações poderão ser feitas sem cobrança de taxa, em caso de alterações ao longo desta quinta-feira. A Avianca informou que foi "minimamente afetada" e também isentou passageiros de taxas quando necessário remarcação de voo. Não informou, no entanto, onde já houve alterações. A Gol disse que nenhum de seus voos foi afetado.

A Avianca colocou um número de telefone (4004-4040) à disposição dos passageiros, caso precisem remarcar seus voos. A medida vale para todos os clientes com viagens marcadas até 31 de maio.

A Latam disse que, em caso de cancelamento de algum voo nesta quinta-feira por conta da greve, flexibilizará suas regras, oferecendo isenção da cobrança de taxa de remarcação e das diferenças tarifárias da passagem para nova data à escolha do cliente e, sem multas, em voos domésticos com partidas, chegadas ou conexões programadas para os aeroportos de Brasília, Goiânia, Ilhéus, Recife e Teresina. O telefone para remarcar é o 4002-5700 nas capitais ou 0300-570- 5700 nas demais localidades do Brasil.

A Gol enviou comunicado aos clientes na noite de quarta-feira recomendando que os passageiros verificassem a situação dos voos antes de se descolarem aos aeroportos. A empresa disse que está aplicando medidas de contingência em toda operação, “mantendo as ações necessárias para minimizar os impactos aos seus clientes”.


Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), há problemas de abastecimento de combustíveis nos aeroportos de Brasília e de Congonhas devido à paralisação dos caminhoneiros, que protestam para cobrar uma redução no preço do óleo diesel.

Na quarta-feira os caminhoneiros decidiram pela manutenção da paralisação, depois do fracasso de uma reunião da categoria com representantes do governo federal, que não conseguiu atender à reivindicação dos motoristas pela redução dos custos do combustível.

Também na véspera, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) disse que “está acompanhando com preocupação a paralisação de caminhoneiros pelo país e os reflexos para o transporte aéreo comercial”.

A Abear disse que ainda não era possível contabilizar o número de voos ou rotas impactadas, e recomendou que os passageiros consultem o status de voo junto às empresas antes do deslocamento ao aeroporto.

Os voos cancelados pela Azul, nesta quinta-feira, são os de número, origem e destino listados abaixo:

AD5970 Belo Horizonte-Vitória
AD4229 Vitória-Belo Horizonte
AD2700 Recife-Fernando de Noronha
AD2701 Fernando de Noronha-Recife
AD2502 Recife-Natal
AD5135 Natal-Recife
AD2390 Recife-Juazeiro do Norte
AD2931 Juazeiro do Norte-Recife
AD6980 Recife-Campina Grande
AD6981 Campina Grande-Recife
AD2718 Belém-Recife
AD4321 Recife-Goiânia
AD2600 Goiânia-Viracopos