Bahia

Bailarino Augusto Omulu é encontrado morto em casa na região de Buraquinho

Equipes das polícias Militar e Civil estão no local investigando as causas da morte do dançarino. Amigos e familiares lamentam a morte do baiano

Da Redação do Correio 24 Horas
- Atualizada em

O bailarino e ator Augusto Omulu foi encontrado morto na manhã deste domingo (2) dentro da casa onde morava em Buraquinho, região de Lauro de Freitas. Segundo a 52ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Lauro de Freitas), o corpo do dançarino foi encontrado, por volta das 8h, por um funcionário da casa.

Equipes da Polícia Militar e 23ª Delegacia Territorial (DT/Lauro de Freitas) estão no local do crime. Ainda não há informações sobre as circunstâncias da morte, mas a principal suspeita é de que Augusto tenha sido morto durante um assalto a sua residência. Uma equipe do DPT também está no local fazendo perícia.

Segundo diretor teatral Paulo Dourado, Augusto foi um profissional muito ligado a dança Afro baiana. Foi um solista destacado nos principais palcos do mundo. "A violência é ainda mais chocante quando se fala na pessoa de Augusto, que era um homem muito educado, um lord", lamentou.

Por meio de uma rede social, Andersom Cupim, sobrinho de Augusto, lamentou a morte do tio. "Meu tio minha vida. Deus traz ele pra mim por favor. Minha inspiração, cresci vendo esse homem oferecer arte. Quem foi os monstros capazes de fazer isso com vc tio...TO ARRAZADO [sic]".

Augusto Omolu nasceu em Salvador e, de acordo com sua página na internet, era um dos professores da International School of Theatre Anthropology(ISTA) e ator do Odin Teatret desde 2002. Ele começou a dançar em 1976 com o grupo Viva Bahia e juntou-se a Castro Alves Ballet em 1981, onde participou de todas as produções da companhia.

Desde 1982 ele tem sido responsável por um curso de técnica Afro-Brasileira no Teatro Castro Alves. De 1983 a 1985 criou e dirigiu a Companhia Chama, trabalhando tanto como bailarino e coreógrafo.


Veja dança de Augusto Omolu no International School of Theatre Anthropology(ISTA):

Matéria original: Correio 24 Horas