TV

BBB 18: 'Não queria ficar com essa imagem que fiquei', diz Patrícia após eliminação

Patrícia falou também sobre os ataques que ela e o filho sofreram nas redes sociais

Agência O Globo

Depois de ser eliminada do “Big Brother Brasil 18” com recorde de rejeição em paredões triplos, Patrícia foi tomar café da manhã com Ana Maria Braga e Louro José, no “Mais você”. Por lá, a ex-participante relembrou momentos vividos da casa e se desculpou com o público.

Foto:Reprodução

“Se errei no jogo, o público viu, porque assistiram 100%. Aconteceu, não tive como evitar. Peço desculpas ao público, não queria ficar com essa imagem que fiquei. Mas é um jogo. Aqui fora estou aliviada de estar de volta ao mundo real”, disse Patrícia.

Patrícia falou também sobre os ataques que ela e o filho sofreram nas redes sociais.

“Quem julga sem conhecimento condena inocente. Se acha que é fácil ir para um “BBB”, se inscreva e enfrente aquilo lá”, disse Patrícia, que acabou ouvindo de Louro: “Mas vocês entram para ser julgados”. E ela completou: “Sim, mas às vezes as pessoas vão além do jogo. Falaram mal do meu filho.Se quiser me agredir, tudo bem. Eu acho a Pepa Pig linda, rosada. Falar do meu peso, me amo assim gordinha. Me acho linda. A gente tem que ser o que a gente é. Quem quiser falar mal de mim, fale. Quem me odeia, deite na BR”

Sobre o peso da sua eliminação, Patrícia credita a forte torcida de Gleici e relativizou as atitudes da adversária.

“A questão foi eu ter um embate com alguém que estava muito forte aqui fora, que foi o caso da Gleici. Não pensei que ela voltaria com essa raiva de mim... Foi um exagero da parte dela ter aquela atitude comigo, mas foi uma leitura dela. Não tenho raiva dela! Saí meio chateada porque é um sonho que se acaba”.

A cearense aproveitou para relembrar momentos com Kaysar e até sanar a curiosidade se rolou algo a mais debaixo do edredom.

“Se o Brasil tá apaixonado por ele, imagina eu? Ele é um amor e muito mais. Ele é lindo, cheiroso, sorriso na boca”, disse e rebateu acusações de que estava o assediando: “Que história é essa que mulher também não pode ir atrás também? A gente quer e vai atrás. Eu me apaixonei por ele e fui em busca dele”. E desmentiu sexo debaixo do edredom: “Não rolou! Eu tive que segurar a onda, senão aconteceria com certeza, pois os dois queriam. Mas eu pensei muito no meu filho e em como isso poderia repercutir para ele”.