Mundo

Bill Gates não é mais o maior acionista da Microsoft

Gates vendeu 4,6 milhões de papéis que possuía da companhia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Bill Gates já não é mais o maior acionista da Microsoft, empresa que fundou em 1975. Gates vendeu 4,6 milhões de papéis que possuía da companhia e agora o posto passou a ser ocupado pelo ex-CEO Steve Ballmer, que deixou o cargo no início do ano para dar lugar ao indiano Satya Nadella. Ballmer detém 333,2 milhões de ações, conquistados ao longo de 33 anos de trabalho, deixando Gates com 330,1 milhões.


O fundador vem se desvinculando da companhia há alguns anos pois tem priorizado a Fundação de filantropia que comanda em parceria com a esposa, Melinda. Desde fevereiro, ele tornou-se conselheiro tecnológico da Microsoft, suportando o desenvolvimento de tecnologias e contribuindo com a criação de produtos.