Eleições 2018

Bolsonaro chama Haddad de 'marmita de corrupto preso' em rede social

Post foi feito após candidato do PT desafiar o capitão reformado do Exército a participar de debates

Agência O Globo
- Atualizada em

Após ser desafiado pelo candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, a comparecer aos debates que serão realizados antes do segundo turno, Jair Bolsonaro ( PSL ), chamou o petista de "marmita de corrupto preso" em seu twitter. O capitão reformado do Exército compartilhou um post do próprio filho Carlos Bolsonaro , que afirmava que Haddad entende é de "ir em presídio", em alusão às visitas que o presidênciável têm feito ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

(Foto: Reprodução / Twitter)

A campanha do candidato à Presidência pelo PSL defende que ele participe apenas dos dois últimos debates da TV neste segundo turno . Os confrontos contra Haddad aconteceriam apenas na Record TV, no dia 21, e da TV Globo, dia 26. Ainda existe uma negociação para que a Band adie seu debate, marcado inicialmente para esta quinta, para a próxima semana. Há também encontros marcados na Gazeta, RedeTV! e SBT. A equipe de Bolsonaro não se manifestou oficialmente.

Nesta quarta-feira, Bolsonaro recebeu a visita da equipe médica em sua casa. De acordo com o cirurgião Antonio Luiz Macedo e o cardiologista Leandro Echenique, o capitão reformado do exército só deve ser liberado para  atividades de campanha a partir da próxima semana , passará por uma nova avaliação no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Apesar de estar com anemia e precisar recuperar massa muscular após perder 15 quilos, o estado de saúde dele é considerado estável e fora de risco.

Mais cedo, Haddad disse que tem o receio de que Bolsonaro, que venceu o primeiro turno com 46% dos votos válidos, falte aos cinco encontros previstos. Em tom irônico, Haddad disse que iria até mesmo a uma enfermaria para debater com o capitão da reserva.

"Vou na enfermaria em que ele estiver. Não tem problema. Os brasileiros precisam saber a verdade", disse em entrevista a jornalistas internacionais nesta quarta-feira.

A previsão é que Bolsonaro passe por uma terceira cirurgia em dezembro, quando se completará três meses da operação de emergência realizada no Einstein, para  a retirada da bolsa de colostomia. O procedimento é considerado simples. Caberá ao candidato decidir a data, se fará antes ou depois de uma eventual posse caso seja eleito.

"É uma cirurgia muito mais simples do que aquele fez. Duas semanas de recuperação para fazer uma atividade como posse", disse Macedo.