Mundo

Brasileira relata desespero durante terremoto no México

Francis Oliveira foi passar férias no México e vivenciou os abalos

Redação Correio 24 horas

A jornalista Francis Oliveira viajou para passar férias no México na quinta-feira (7) e ao chegar no aeroporto sentiu os tremores do terremoto que atingiu o país na noite de ontem com magnitude 8,2 na escala Richter, e deixou pelo menos 35 mortos no sul do país - 25 no estado de Oaxaca. 

De acordo com o relato de Francis, quando o chão tremeu as lojas do aeroporto começaram a fechar, pessoas saíram gritando desesperadas e algumas choraram . Além disso, a jornalista contou que as placas de piso do chão se romperam e uma nuvem de concreto se formou no ar. Os policias do local orientaram os passageiros para os locais mais seguros. 

(Foto: Reprodução/Facebook)

"Estávamos na casa de câmbio, sentimos algo balançando no chão. A atendente diz: Temblando! Temblando! Ela fecha as portas, todas lojas fecham e saem correndo... Nas instalações robustas do aeroporto, placas do piso se rompem... uma nuvem de concreto no ar, funcionários chorando e a gente seguindo os policiais indicando local mais seguro", contou. 

O terremoto fez tremer pelo menos dez estados do sul e do centro do México, pelo que até 50 milhões de pessoas - quase a metade da população do país - pôde senti-lo, segundo Peña Nieto.

Por causa deste fato, a Defesa Civil aproveitava para convocar a participação no simulacro, que está previsto para acontecer em todo o país no dia 19 de setembro, coincidindo com o aniversário do devastador tremor de 1985.