Eleições 2018

Candidato se inspira em vilão de 'The Walking Dead' para fazer campanha

Em suas fotos de campanha, Rangel exibe até mesmo um bastão envolto por arame farpado igual ao que Negan usa para espancar suas vítimas até a morte

Ana Carolina Santos e Vitor Seta, da Agência O Globo

Em ano de eleição, alguns políticos buscam formas inusitadas de obter a atenção do povo. É o caso do candidato a deputado federal Luiz Rangel (PMN-RS), que se inspirou na imagem do personagem Negan, vilão interpretado pelo ator Jeffrey Dean Morgan no seriado "The Walking Dead", exibido pelo canal FOX.

Nascido no Rio de Janeiro e morador de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, há 20 anos, o cineasta exibe em seu material de campanha o visual bruto de um dos personagens mais famosos (e violentos) da série, que conta a história um futuro apocalíptico em que a Terra foi tomada por zumbis.

Foto: Divulgação
Em suas fotos de campanha, Rangel exibe até mesmo um bastão envolto por arame farpado igual ao que Negan usa para espancar suas vítimas até a morte. Assim como o personagem, que batizou sua arma de Lucile, o candidato também deu um nome ao seu porrete, chamado por ele de Jacobina.

— Estamos vivendo um apocalipse zumbi, sendo comidos vivos — afirma o diretor de cinema. — Estão comendo o futuro dos jovens, a saúde das pessoas, a segurança. Tudo isso sustentando zumbis racionais, que são os nossos políticos.

Fã de "The Walking Dead", Rangel nega que queira surfar na onda do programa de TV.

— Não pensei em momento algum "vou fazer isso por uma questão de marketing". Até porque nunca fiz um levantamento da popularidade do seriado. Minha preocupação, no fundo, é passar uma mensagem — garante.

Rangel levanta a bandeira anticorrupção e não teme a associação de sua imagem com a de um vilão. A inspiração, segundo ele, se baseia justamente nos pontos positivos do personagem.

— Apesar de ser um vilão, o Negan tem elementos de força que nenhum outro personagem tem naquela série. As questões do domínio, de convencer as pessoas a fazer a vontade dele e de levantar um grupo, por exemplo.