Notícias

Carnaval: entidades fazem carta aberta pedindo resolução sobre a festa

No documento, endereçado a Rui Costa e Bruno Reis, os representantes evidenciam a retração econômica e os dados causados pela pandemia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Entidades carnavalescas e do setor de entretenimento de Salvador enviaram ao governo estadual e municipal, nesta terça-feira (26), uma carta aberta pedindo celeridade na decisão para organização e realização da maior festa de rua do planeta. 

No documento, endereçado a Rui Costa e Bruno Reis, os representantes evidenciam a retração econômica causada pela pandemia da covid-19, o interesse de diversas cidades na organização do evento e ao final o pedido de 'Brevidade na decisão conjunta sobre a realização do Carnaval de Salvador em 2022'. 

Mais de 20 associações assinam o documento incluindo o Conselho do Carnaval (Comcar), Associação Baiana dos Camarotes (ABC), Associação Brasileira de Entretenimento Bahia (ABRE) e grupos que integram a execução da festa como SindiCorda, Sinditaxi, Sindimúsicos, SindiHotéis, entre outros. 

A produção do iBahia entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Salvador e do Governo do Estado sobre o recebimento da carta.

A Prefeitura de Salvador informou em nota que "vem discutindo com todos os segmentos envolvidos, atenta também ao cenário da Covid-19 e à vacinação na cidade, para definir se será possível ou não a realização do Carnaval em Salvador em 2022. A previsão é de que essa decisão ocorra no próximo mês de novembro".

Já a assessoria do Governo do Estado informou que está analisando a situação e em breve encaminhará um posicionamento sobre o assunto.