Arte e Decoração

Casa aconchegante e tranquila: saiba como usar as plantas na decoração

Segundo levantamento da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), o hábito de cultivar e regar as áreas verdes dentro de casa vem amenizando o quadro de mal-estar psicológico.

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Quer tornar sua casa mais tranquila e aconchegante? Aposte em plantas em sua decoração, principalmente durante a pandemia da Covid-19, pois o contato com a natureza tem se tornado uma terapia alternativa que proporciona momentos de paz e tranquilidade. 

Com os casos de estresse aumentando 80% durante o isolamento social, segundo levantamento da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), o hábito de cultivar e regar as áreas verdes dentro de casa vem amenizando o quadro de mal-estar psicológico. Além disso, segundo uma pesquisa publicada na Environmental Research, pessoas que possuem espaços com plantas apresentam diversos benefícios, entre eles, a redução do estresse. 

Foto: divulgação

Para auxiliar quem deseja começar a utilizar plantas na decoração de casas e ter uma rotina mais leve na pandemia, o arquiteto baiano Márcio Barreto explica que o melhor ambiente para fazer uma área verde é o cômodo que o residente mais permanece durante o dia.

“Com a pandemia muitos estão trabalhando em home office, então precisamos transformar o cômodo de trabalho em algo agradável, além de funcional, sendo ideal alocar plantas no cômodo onde está seu escritório, como a sala ou o quarto. Sobre não poder ter plantas no quarto: mito. A noite elas roubam um pouco do oxigênio do ambiente, mas isso não chega perto do que seu ‘pet’ consome dormindo no quarto com você”, orienta. 

Foto: divulgação
O profissional elenca a Jiboia, Monstera e o Pacová como melhores opções de plantas para ambientes residenciais. Segundo Márcio, a “costela de adão” (Monstera) e a “babosa de árvore” (Pacová) são indicadas para locais com luz indireta e precisam de solo moderadamente úmido, sem ser encharcado, dando um aspecto descolado ao cômodo escolhido. Com relação à jiboia, Márcio destaca o fácil cuidado e rega esparsa, permitindo um truque na decoração: pendurar no teto permite uma percepção da altura maior para a casa.

Apesar de encarar o uso de plantas artificiais como uma opção viável, tendo em vista a semelhança com as naturais, Márcio aconselha aos moradores optarem por áreas verdes que necessitem de rega, adubo e iluminação, acompanhando o crescimento dos brotos e criando um vínculo com a natureza, ideal para aliviar a tensão da pandemia. 

“É incrível ver um broto se formando e tomando forma após seus cuidados. Depois de conseguir cuidar das naturais e acompanhar o seu crescimento, certeza que você não irá querer as artificiais”, afirma. “Além de todos os benefícios, a grande maioria das plantas tem preços acessíveis no mercado”, conclui.