Comportamento

Casamento católico: 'a religião mostra a força do diálogo e do perdão no relacionamento'

Ana e José são casados há 37 anos e tem a religião católica como um alicerce de força e equilíbrio

Isadora Sodré (isadora.sodre@redebahia.com.br)
- Atualizada em

A história do casal Ana Assis, 66 anos, e José Gonçalves, 65 anos, pais de dois filhos, mostra que a escolha de uma religião é íntima e pessoal, mas é também algo que liga sentimentos e dá força para os relacionamentos.

Apesar de ser filho de uma ialorixá (sacerdotisa do Candomblé que não deixava de ir à Igreja Bonfim toda sexta-feira, como relata o filho), José não sentia afinidade com a religião materna e a sua escolha sempre foi muito respeitada por ela. Foi na catolicismo que o aposentado se encontrou. O mesmo aconteceu com Ana, que tem uma família onde cada um tem sua crença (evangélico, espírita, candomblecista), mas é com a religião católica que a dentista se identifica.

Ana e José se conhecem desde adolescentes, começaram a namorar e aos vinte anos perceberam que a relação era mesmo ‘pra valer’ e decidiriam se casar na igreja católica. “A gente tinha tanto amor pelas nossas famílias que tínhamos vontade de ter a nossa também”, contou Ana.
No momento em que decidiram celebrar a união, tanto um irmão de Ana quanto um de José estavam se separando, o que gerou um burburinho na família: “’Tá vendo que não dá certo? Pra quê vocês vão se casar’? Era isso que o pessoal falava pra gente”, relembrou Ana que se casaram há 37 anos apesar das críticas.

“O casamento não era como nos dias de hoje, com festas ‘faraônicas’. Era tudo muito simples, mas com muito amor”, relatou a dentista.

Para o casal, que hoje tem dois filhos, a fé ajuda sim a manter o relacionamento mais forte a cada dia apesar das dificuldades. “A religião católica nos mostra a força do diálogo para resolver os problemas, a perdoar sempre, ouvir as pessoas e seguir sempre em frente. Teve um período que tanto eu quanto minha esposa ficamos desempregados, mas não perdemos o equilíbrio e a nossa fé em Jesus ajudou muito nisso”, detalhou José que vão à igreja toda semana pois sentem necessidade desta ligação.
Para Ana, o casamento é um momento muito especial e um marco para o católico. “É mais do que uma união, é um compromisso, e isso é maravilhoso! A gente percebe que todas as coisas que acontecem na nossa vida, das dificuldade e vitórias, são em nome de Jesus”, disse a dentista.