Comportamento

Chega de decepção na hora H: descubra onde está o prazer feminino

A terapeuta sexual Danni Cardillo garantiu que entender as zonas erógenas das mulheres e saber como sentir prazer fazem toda diferença

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Já sabe como vai aproveitar o seu "sextou"? Que tal agitar a vida sexual? Sozinha ou com o (a) parceiro (a), chegou sua vez mulherada. A terapeuta sexual Danni Cardillo garantiu que entender as zonas erógenas das mulheres e saber como sentir prazer fazem toda diferença na hora H.

Para a terapeuta sexual a mulher tem 12 zonas erógenas no corpo que são: cabelo, nuca, pescoço, orelha, coluna lombar, interno de coxa, seios, nádegas, vagina, clitóris, ponto G e a mente.

Foto: reprodução
“Mulheres são sensoriais e isso não é novidade, elas querem mais, no ato sexual ser desejada, apoiada, o homem precisa conduzir o erotismo, acarinhando o pescoço de falas quentes e motivadoras em seu ouvido acionando uma área exponencialmente sensível e pouco explorada a Mente, é o cérebro o principal motor nessa conexão, beijar as costas da parceira lamber suas nádegas arrepiar a pele são metas, mas é importante demonstrar o prazer na comunicação, só assim promovem a interação de um sexo falado, ativo e participativo” diz a terapeuta sexual Danni Cardillo.

“Mulheres estão cansadas desse sexo mecânico, rápido e frio. Penetração só com muita lubrificação natural esse é o indício que o corpo e mente feminino estão em equilíbrio para o ato, sem esse sinal é certo que foi uma relação amorosa vazia para ambos", alertou a terapeuta.



A especialista ainda indicou que as mulheres homens de atitude e autocontrole que priorizem primeiro o prazer dela, que a paquerem mesmo nessa troca de energia vital. "Sempre digo que não é a relação amorosa, mas a experiência do toque, a liberdade e a segurança da comunicação sensorial que ambos evoluem", finalizou Danni Cardillo.