E. C. Vitória

Chegou 'atropelando'! Welison já supera outras promessas da Toca

Volante rubro-negro aproveitou bem as oportunidades e virou titular do Vitória sob o comando do técnico Ney Franco

Angelo Paz (angelo.paz@redebahia.com.br)
- Atualizada em
José Welison já fez nove jogos nesta temporada

A timidez estampada nas poucas palavras é uma das principais características de José Welison sem as chuteiras nos pés. Inibido, mas só fora do campo. O potiguar que ontem completou 19 anos ‘chegou chegando’ no profissional. Em pouco mais de dois meses, conquistou não só o espaço no grupo como também vaga entre os titulares.

Um passo largo se comparado ao lugar ocupado por Welison na fila dos volantes vistos como promessa na Toca. Só pra citar alguns: Mineiro, Gabriel Soares e Magal, os dois últimos campeões da Copa do Brasil sub-20 em 2012. "A fila anda. Os jogadores vão aproveitando as chances. Ninguém pede licença pra jogar. Welison aproveitou melhor", pontua o coordenador da divisão de base do Vitória, João Paulo.

Enquanto Mineiro tenta se achar no grupo, Gabriel sofre com as sequentes lesões musculares e Magal busca dias melhores no Fortaleza, Welison está cheio de moral dentro do clube. Com contrato renovado por mais cinco anos, teve seu salário duplicado para R$ 5 mil e corre atrás de uma sequência maior para, gradativamente, melhorar o que ganha.

Com nove jogos até então na temporada, está a um de atingir o número de dez no time de cima, o que garante uma premiação extra. "Esperava chegar, fazer um bom trabalho. Estava esperando a oportunidade pra aproveitar. Não esperava tão rápido, mas já que apareceu...", comenta o volante, com três gols na temporada - dois deles marcados no triunfo por 3x1 sobre a Catuense, domingo passado, em Alagoinhas.

Versátil - Na base, jogou até de atacante e chamou atenção principalmente de Wesley Carvalho, atual auxiliar técnico de Ney Franco e técnico do garoto ano passado, no juvenil. "Wesley, desde o ano passado, vem falando direto pra Ney sobre ele. Pediu pra deixá-lo no grupo, pois quando pintasse a chance, ele ia agarrar. Ele sempre fez muitos gols na base, era capitão", conta João Paulo.

Com personalidade, José Welison foi escolhido o melhor volante da Taça BH (competição júnior), no ano passado, quando o Vitória acabou derrotado na final para o Vasco. Enquanto o clube tem a expectativa do garoto ser convocado para a seleção sub-20, Welison está focado em seguir agradando Ney Franco.

Mesmo com o time já classificado de forma antecipada para a semifinal do estadual, faz questão de enfrentar a Juazeirense, sábado, às 16h, em Pituaçu. "Tem que manter os pés no chão. Tem que procurar conseguir os três pontos. Por mim, tenho condição física de jogar", garante. O próximo desafio agora é melhorar a desenvoltura nas entrevistas. "Jogar é bem melhor. Sou mais solto. Dentrode campo eu me transformo, não sei o que dá", brinca a revelação rubro-negra.




Matéria original: Jornal Correio*

Titular nos últimos sete jogos, José Welison já supera outras promessas