Mundo

Cientista produz iogurte com bactérias da própria vagina

Amiga de cientista experimentou o iogurte e disse que tinha um sabor "azedo, com aroma especial, deixando um leve formigamento na língua"

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A cientista e estudante de doutorado da Universidade de Wisconsin (EUA), Cecilia Wesbrook, sempre imaginou que poderia utilizar bactérias e micro organismo encontrados em sua vagina para fazer um iogurte mais saudável. Assim disse sua amiga Janet Jay, em artigo para a Vice.


Segundo a reportagem, o iogurte tem acréscimo de blueberries e nas, palavras de Janet tinha um sabor "azedo, com aroma especial, deixando um leve formigamento na língua", algo parecido com iogurte indiano. Um dos tipos mais comuns encontrado na vagina é o lactobacilo, o mesmo tipo de micro usado na fabricação de alimentos fermentados, assim como queijos e iogurtes.

Amiga de cientista experimentou o iogurte e disse que tinha um sabor  "azedo, com aroma especial, deixando um leve formigamento na língua"