Empreendedorismo

Cinco dicas para abrir uma loja virtual com os R$ 500 do FGTS

De acordo com levantamento da Loja integrada e da XTECH Commerce, 31% dos brasileiros abriram um negócio na internet com investimento inicial de R$ 100 a R$ 500

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Já sabe o que vai fazer com os R$ 500 do FGTS? É possível empreender na web com esse valor. De acordo com levantamento da Loja integrada e da XTECH Commerce, em 2018, 31% dos brasileiros abriram um negócio na internet com investimento inicial de R$ 100 a R$ 500.

Ainda segundo dados do estudo, 44% desses empreendedores não possuem funcionários - tocam a loja sozinhos - e 57% trabalham de casa. Entre os segmentos mais quentes podemos citar moda e acessórios (20%), cosméticos e perfumaria (9%) e casa e decoração (8%).

Foto: reprodução / Pixabay
“O empreendedor pode começar, por exemplo, com uma plataforma gratuita que hospeda até 50 produtos, ter um estoque pequeno em casa e trabalhar com produtos de nicho ou de sazonais, como o Natal”, explica Alfredo Soares, especialista em comércio eletrônico e diretor das plataformas Loja Integrada e XTECH Commerce.

O especialista listou 5 dicas e vantagens de abrir uma loja virtual com os R$ 500 do FGTS. Confira:

1- Estude e busque aperfeiçoamento

Já existe no mercado muitos livros técnicos, cursos presenciais e online sobre como estruturar um comércio eletrônico. Sebrae, instituições com foco em negócios digitais e até plataformas de comércio eletrônico oferecem bons cursos. A Escola Bora Vender é uma opção. A plataforma tem conteúdos práticos, cases de sucesso, materiais intuitivos e motivacionais gratuitos para abrir um e-commerce.

2- Aposte no home-office
Empreender online é mais barato do que abrir um negócio físico. Por isso, a primeira dica é escolher um cantinho na sua própria casa para começar a sua empresa. Ao montar a sua loja virtual, toda a operação pode ser feita pela internet e pelo computador, não necessitando de um ponto físico ou de aluguel de um escritório.

3- Não é preciso ter uma equipe para começar
Diferentemente de negócios mais robustos, ao abrir um Ecommerce você não precisa, necessariamente, contar com uma equipe. É possível dar conta do recado sozinho “por um tempo”.

A dica é organizar uma rotina e levar a sério a sua empresa, com horários para responder os seus consumidores, separar pedidos e enviar produtos.

4- Baixo investimento em estoque
Ao abrir uma loja física, todos os produtos oferecidos precisarão estar disponíveis na prateleira. Isso não acontece no comércio eletrônico. É possível começar a vender na internet com uma quantidade limitada no estoque ou estoque vender seus produtos sob demanda.

5- Tenha um bom plano e capriche no atendimento

Por fim, para que o negócio decole é preciso atitude. Criar um plano de ação é fundamental. Aproveite datas comemorativas para fidelizar clientes e aposte nas redes sociais para ganhar visibilidade. Além disso, capriche no bom atendimento - isso fará com que os clientes comprem e divulguem a sua loja.



Saque do FGTS

A liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) deve beneficiar cerca de 96 milhões de trabalhadores brasileiros. Os saques começam em setembro com limite de até R$ 500.