Mais Esportes

Com direito a recorde, ciclistas alemães saem na frente em ultramaratona em solo baiano

Prova de 12,4km em Mucugê deu prévia de como será a competição. Nesta segunda acontece etapa mais difícil, até Rio de Contas

Eudes Benício (eudes.benicio@redebahia.com.br)
- Atualizada em
Duplas largaram uma a uma, com intervalo de 1 minuto

Está valendo! Mucugê com céu carregado, temperatura amena e um paredão de pedra logo ao lado, foram essas as condições quando no início da tarde deste domingo (23) foi dada a largada para as sete etapas da Brasil Ride, ultramaratona de mountain mike que acontece na Chapada Diamantina até o próximo sábado (29). Os alemães Steffen Thum, de 27 anos, e Simon Gegenheimer, 24, foram os mais rápidos no prólogo de 12,4km, e terminaram a prova em 29m55, novo recorde da etapa.Diário de bordo, dia 1: saiba como estão sendo os dias do repórter do iBahia que está na Chapada a convite da Brasil Ride


Na partida, a cada minuto uma das duplas recebia autorização para iniciar a trilha. Na primeira das sete aventuras, os ciclistas tiveram ideia do que vão encontrar até o final da competição. Apesar de ser o menor de todas os percursos, o prólogo, 12,4km, deu uma prévia do que será a Brasil Ride. Já na estreia as duplas passaram por trechos de asfalto, chão batido, subidas, descidas e cruzamentos de rios.


Ciclistas passaram pode dentro da cidade de Mucugê

Quem vence o prólogo tem a vantagem de sair na frente na próxima etapa, que acontece nesta segunda (24) com um percurso de 145km entre Mucugê e Rio de Contas, considerada a mais difícil pelos ciclistas. Para os que pedalam mais devagar, a prova inicial teve o tempo máximo de três horas, mas todas os times conseguiram concluir dentro do limite de tempo.


Próximas etapas - Nos próximos seis dias de prova, as equipes da Brasil Ride terão que respeitar algumas regras. A principal delas é o tempo limite entre as duplas, que deve ser de no máximo dois minutos. Ou seja, as parcerias que ficarem a uma distância maior que essa será penalizada. Além disso eles não poderão usar nenhum tipo de recurso mecânico para rebocar um ao outro, isso é permitido apenas se um dos ciclistas ajudar um parceiro usando a própria força.