Empregos

Como fazer o período de estágio uma grande experiência profissional?

Ser estagiário pode ser o primeiro passo de uma grande carreira profissional. Leia histórias e confira dicas para se destacar durante o período de estágio

Isadora Sodré (isadora.sodre@redebahia.com.br)
- Atualizada em

No mercado de trabalho desde os 16 anos, quando era Jovem Aprendiz na Rede Bahia, Mateus Meneses é um exemplo de estudante que sempre buscou conciliar o que aprendia na faculdade com a experiência prática dos estágios.

Hoje, aos 23 anos, Mateus é estudante do curso de Engenharia de Controle e Automação no SENAI Cimatec e é estagiário do Instituto Brasileiro de Robótica da instituição de ensino, mas já passou por vários outros lugares. O jovem, que descobriu o amor por robótica quando entrou no curso, enxerga nesta vaga de estágio uma oportunidade para garantir novas perspectivas profissionais. Ele ficou em segundo lugar na categoria estagiário destaque da etapa nacional do Prêmio IEL de Estágio.

Por causa do seu estágio atual, Mateus viajou para a Espanha para participar de um congresso internacional de robótica
"Há três semanas fui para a Espanha, para uma conferência internacional de robótica, pois fui contemplado com uma bolsa que arcava com minha hospedagem durante os dias do evento. Conversei com pessoas de grande empresas da área, networking puro, e tudo isso só aconteceu graças ao estágio".

Mateus ressaltou também a importância de aplicar de forma prática os conceitos que aprende em sala de aula. "Os os nossos projetos de robótica são multidisciplinares e temos que ficar atento a muitas coisas para que tudo saia da melhora, isso amplia nosso conhecimento. Também somos estimulados a publicarmos artigos científicos e construímos uma carreira acadêmica", contou.

Aluno de escolas públicas durante os ensinos fundamental e médio,  o estudante vê o estágio, além do conhecimento, uma fonte de renda. "Com a bolsa consigo me sustentar e, quando precisei paguei o meu cursinho, pois meus pais não tem condições de me manter", disse.

Afinidade entre a empresa e o estagiário

Estudante de engenharia de produção na Área 1, Lucas Ammon tem 28 anos, e a multinacional Citelum, empresa que estagia hoje em dia, é a terceira pela qual já passou durante a sua formação.

O setor onde ele atua é na área de finanças de projetos, o que faz com que ele tenha que estabelecer comunicação e conhecer as demais áreas da empresa. "Estagiar é bom porque conseguimos colocar a 'mão na massa' e conseguimos verificar os procedimentos de diferentes áreas. Isso não se aprende na faculdade", disso.
Lucas é estudante do curso de engenharia de produção e já foi estagiário em três empresas
Quanto  à afinidade do estudante com o local onde estagia, ele contou que desde o processo de seleção ele se identificou com os princípios da empresa. "Outro fator que contou muito para mim, foi o fato da Citelum valorizar o estagiário e ter uma política de aproveitamento do profissional para uma possível vaga que apareça", explicou.

Para ele, outro fator positivo para ele é o ambiente de trabalho e a relação entre ele e o gerente direto. "Temos uma conversa aberta e conseguia expor o meu ponto de vista. Como é uma área nova pra mim, ele sempre me explica o motivo de eu estar realizando aquele tipo de procedimento. Ele é meu chefe, mas eu o percebo como uma colega de trabalho", contou. 

Se interessou? O supervisor da unidade Salvador do CIEE dá dicas para garantir sua vaga de estágio e, quem sabe, alcançar o sonho como efetivado na empresa.