Educação

Confira cinco dicas para começar um bom trabalho de conclusão de curso

É possível, sim, encarar essa fase de uma maneira bem menos assustadora e complexa

Agência O Globo

Após o trajeto percorrido durante os quatro ou até cinco anos de um curso universitário, incluindo muitas provas e trabalhos, todos os alunos passam pelo misto da ansiedade em se formar e o nervosismo de um trabalho complexo pela frente. Também conhecido como TGI - Trabalho de Graduação Interdisciplinar, projeto experimental ou apenas monografia. É possível, sim, encarar essa fase de uma maneira bem menos assustadora e complexa com uma boa preparação e tomando alguns cuidados prévios antes de dar o pontapé inicial.


"Por onde começar? O que é mais importante? Tenho um bom tema? Vai dar tempo? São inúmeros os questionamentos internos dos alunos durante essa fase, que é bem representativa e marca a passagem entre o término da faculdade e o início de uma longa carreira profissional", explica Daiane Dias, Coordenadora de Relacionamento com o Cliente do Passeidireto.com. A profissional selecionou alguns dos principais pontos com dicas para enfrentar esse processo de maneira saudável e inteligente.


A escolha do tema familiar

Muita gente, já nos primeiros dias de aula, tem em mente o que gostaria de trabalhar em seu TCC, outros apenas um tema na cabeça, mas o comum é quem não faz ideia de qual temática abordar. Independente de qual estágio o aluno se encontra, o principal é fazer algo com que se tenha grande afinidade, uma parte que irá impactar diretamente na produtividade final. Após a escolha, um bom conselho é explicar o seu tema para alguém, tanto da própria área de formação, quanto de fora, para ver as reações positivas, negativas e ainda ter algumas noções dos primeiros questionamentos que irá receber.

  

Companheiros e orientação

 O orientador deve ser escolhido com muito critério, afinal é quem irá guiar o caminho até as últimas versões do estudo. A mesma regra de unir afinidade e produtividade deve servir para a escolha dos companheiros, no caso da necessidade de ser um trabalho em grupo. Também é preciso ter em mente que não é nenhum crime trocar a orientação no meio do caminho, não é algo legal, mas melhor do que manter uma relação que não tem funcionado.

  

Foco

Escolhido o tema, agora é hora de ter foco para não sair dele. Antes mesmo de fazer a pesquisa, prepare um arquivo sobre os tópicos que quer abordar e use-o como base em seu projeto. 

  

A pesquisa

É preciso, primeiramente, encontrar objetivos e a melhor metodologia para seguir. Para isso, é preciso pesquisar e selecionar as principais referências que serão o eixo da pesquisa. O anteprojeto é a melhor maneira de testar o tema e sentir se está em um caminho viável. Esse início pode mostrar, por exemplo, que uma ideia não é tão boa quanto pareceu ser, ou que irá dar um trabalho ainda maior do que imaginado. Sendo assim, é melhor descobrir enquanto ainda há tempo para mudanças.

  

Planejamento/cronograma

A melhor forma de se preparar e não ficar completamente atolado de trabalho do fim do semestre é planejar um bom e detalhado cronograma, com metas subdivididas em semanas e meses, por exemplo. É preciso entender que um cronograma não é nenhuma prisão e os prazos podem (e devem) ser revistos sempre, pois é natural que de vez em quando seja preciso reorganizar o tempo e as prioridades.