Economia

Confira seis dicas para economizar na conta de luz durante a quarentena

A sobrecarga na instalação é outro motivo que pode elevar o consumo de eletricidade

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A conta de luz aumentou? Devido a pandemia do novo coronavírus, as pessoas estão ficando mais tempo em casa e utilizando mais os aparelhos eletrônicos que as vezes ficam ligado 24 horas e acabam afetando o orçamento familiar no final do mês. 

De acordo com o site Extra, a diretora da TempoTem, startup brasileira de soluções de manutenção de casa e automóveis, Bianca Amaral, conta que a troca de lâmpadas é uma alternativa para economizar energia, já que é responsável por consumir cerca de 20% da energia em uma residência.

“A escolha certa das lâmpadas ajuda a reduzir o custo com a conta de energia. Temos no mercado lâmpadas incandescentes, fluorescentes e de LED. A lâmpada de LED é mais recomendada, por ser 80% mais econômicas que uma lâmpada incandescente e 30% mais econômicas que a fluorescente. São, contudo, mais caras. Para não pesar no bolso, o ideal pode ser trocar para uma lâmpada LED os cômodos que mais utilizam luz, e aos poucos”, disse Bianca.

Sobre os eletromésticos, ela alerta que caso não estejam sendo utilizado, precisam ser retirados da tomada, pois estão gastando energia. Mesmo os melhores equipamentos, nessa situação, consomem 1 watt/hora.

“Cada aparelho conectado consome durante o ano todo 8,7 quilowatts (cerca de 40 centavos por quilowatt/hora representando um gasto próximo de R$ 4/ano por aparelho). Lembrando que aparelhos como freezer e geladeira deve ser bem limpos e armazenados corretamente para que não ocorram problemas ao religarmos”.

Como economizar

Aparelhos

Muitos aparelhos, como o roteador de internet e aparelhos de TV a cabo, não podem ser desligados, mas a recomendação é que os outros sejam tirados da tomada quando não estão sendo utilizados. Para facilitar, é possível utilizar um nobreak ou até mesmo um filtro de linha com botão de desligar. Entre os aparelhos que mais consomem energia estão o home theater e aparelhos de som que utilizam muita potência.

O videogame também entra na lista dos “gastadores” por precisar ser resfriado, mesmo quando está em stand by, devido a sua memória interna e o HD de armazenamento. Deixar o notebook carregando durante o uso não é um problema. A maioria dos modelos atuais conta com um dispositivo que interrompem a carga quando a bateria está completa, mas pela questão da vida útil da bateria, é importante ler o que recomenda o fabricante.

Horário de pico

Reveja alguns hábitos como lavar as roupas ou utilizar a secadora de acordo com evitando o de pico de energia elétrica, entre 17h e 21h. Durante esse período a tarifa residencial é maior em decorrência da demanda por energia elétrica. Se possível, aproveite para lavar toda a roupa de uma única vez e fazer o mesmo para secar ou passar.

Luz natural

A luz natural, além de ser mais econômica, é mais saudável para o corpo. Aproveite o sol e a luz para abrir as janelas e persianas no período da tarde e da manhã, permitindo que o imóvel fique mais ventilado e iluminado. “Abrir as janelas também pode ser uma boa alternativa para desligar ventiladores e ar-condicionado em alguns momentos do dia”, complementa Bianca.

Rever a instalação

A sobrecarga na instalação é outro motivo que pode elevar o consumo de eletricidade. Geralmente esse é um problema de imóveis antigos, com a fiação fora do padrão e normais atuais. Os projetos antigos não abrangem tantos circuitos, têm poucas tomadas e não foram projetados para receber tantos equipamentos conectados simultaneamente, como máquina de lavar e secar roupa, forno elétrico, micro-ondas e outros aparelhos potentes.

É possível identificar o aparelho que consome muita energia quando ele está ligado e há uma oscilação na luz da casa e a falta de avaliação profissional em relação a sobrecarga de energia pode gerar um curto circuito da rede elétrica e até mesmo causar um incêndio na casa.

Chuveiro elétrico

É um dos maiores vilões no consumo de energia. Consome muita energia por ser um aparelho com muita potência. Por isso, é preciso ter cuidado com o tempo do banho e a temperatura, quanto maior for o tempo e a temperatura, maior será o gasto de energia. É preciso ter cuidado com a instalação elétrica também.

Durante as épocas mais frias do ano, a incidência de queima do chuveiro costuma crescer, um dos motivos para isso acontecer é porque a instalação elétrica não aguenta a potência do aparelho.

Tarifa branca

Desde o início do ano, há opção diferenciada de cobrança do consumo de energia elétrica: a Tarifa Branca, onde o valor da tarifa de energia varia de acordo com o horário do seu consumo. O preço da energia, nos dias úteis, é dividido em três faixas horárias de consumo.

No horário de ponta (17h30 às 20h30), a tarifa fica mais cara que a tarifa convencional, explica Octávio Brasil, da CAS Tecnologia. Na mudança, um novo medidor de energia é instalado na residência. No entanto, por conta da pandemia, este serviço está suspenso pela Light.