Viver Lauro de Freitas

Conheça a origem do nome e outras curiosidades de Lauro de Freitas

Município da Região Metropolitana e Salvador teve seus primeiros sinais de origem no Brasil colonial, em 1552

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Oferecimento
A cidade de Lauro de Freitas, que se emancipou em 1962 e desde 1973 integra a Região Metropolitana de Salvador, tem suas origens nos primeiros tempos do Brasil colonial, no ano de 1552. Durante muitos anos, a região era chamada de Freguesia de Santo Amaro do Ipitanga.
 
O município tinha esse nome por causa da igreja matriz de Santo Amaro de Ipitanga. Ele ficou sendo chamado assim até sua emancipação, a partir de Salvador, em 1962, por indicação do vereador da capital Paulo Moreira de Souza, quando também muda o nome para Lauro de Freitas.
A escolha do novo nome é uma homenagem ao político baiano Lauro Farani Pedreira de Freitas, que chegou a ser candidato a governador da Bahia e faleceu na campanha de 1950, em um acidente aéreo em Bom Jesus da Lapa.

A emancipação da região aconteceu atendendo aos anseios dos moradores, devido ao aumento das demandas da comunidade. No mesmo ano, na paradisíaca praia de Buraquinho, Glauber Rocha deu a largada para a sua carreira internacional, ao concluir as filmagens de Barravento, vencedor de prêmios pelo mundo. A praia serviu de cenário para quase todo o desenrolar do longa-metragem.

Dos engenhos ao ‘paraíso’ dos serviços
Atualmente com um comércio forte e como porta de entrada para o Litoral Norte, Lauro de Freitas foi destaque no período do ciclo da cana-de-açúcar, quando se destacaram os engenhos Japara, Cají, Quingoma e São Bento.

Em meados do século XIX, com o gradativo fim do mercado de cana-de-açúcar, a região entrou em declínio até a construção da Base Aérea de Ipitanga e do Aeroporto, durante a 2ª grande guerra, que atraíram homens de diversas localidades. Eles se fixaram na região e formaram famílias.

A partir da década de 1970, os hippies, que fugiam da civilização em direção a Arembepe, atraíram curiosos e empreendedores para esta região. O movimento cresceu ainda mais com a construção da Estrada do Coco e se consolidou nos anos de 1990 com a Linha Verde.

Lauro de Freitas, então, começou a ganhar vários condomínios, loteamentos, restaurantes, bares, barracas de praia bem estruturadas, shoppings, bancos, pousadas e outros estabelecimentos. Nos últimos anos, a estação de metrô e o terminal de ônibus Aeroporto foram inaugurados e facilitaram a vida de moradores e turistas para a cidade, que segue em constante crescimento econômico.