Tecnologia

Conteúdo pornográfico no site do Ingá foi postado por um funcionário

A Prodeb confirmou que a origem da inserção dos dados foi feita de uma conta e senha de usuário interno

Kivia Souza (kivia.souza@redebahia.com.br)
- Atualizada em
Luis será afastado da função (Foto:Reprodução/Facebook)

Nada de boicote ou invasão de hackers a um site estatal baiano. Todo o conteúdo com teor pornográfico hospedado em um diretório do site do extinto Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá), atualmente Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), foi feito por um funcionário do órgão. A informação foi confirmada na tarde desta quarta-feira (29) pela assessoria do órgão.


Segundo a nota de esclarecimento, o desenvolvedor web Luis Carlos Batista de Cerqueira, 26 anos, "será afastado de suas funções, até a apuração definitiva das acusações" e será aberta uma "sindicância para apuração imediata dos fatos".


O órgão responsável pela hospedagem do site, Prodeb, confirmou que a "origem da inserção dos dados aconteceu através da utilização de conta e senha de usuário interno".


LEIA MAIS: Internautas encontram conteúdo pornográfico hospedado no site do IngáConteúdo - O conteúdo foi divulgado por um usuário do fórum por volta das 20h da noite de ontem (28). Arquivos nomeados de "porno-video", sexy-schoolgirl0_big", "tecnica+de+orgasmo+feminino" e "velho-safado-pegando-netinha" estariam na pasta, em nome de Luiz Carlos Batista de Cerqueira, e indicariam de zoofilia a pedofilia. Músicas, livros em .pdf e até mesmo um trecho do filme “Amor, Estranho Amor”, com participação de Xuxa e Vera Fischer estariam hospedados no site.


Segundo Israel Nobre, o @izzynobre, um dos responsáveis por espalhar o link pela internet, ele teria "usado o servidor do governo pra hospedar arquivos que ele queria acessar de outros locais" sem utilizar senha, disse em entrevista ao Correio24horas.