#todosjuntos

Coronavírus: Prefeitura irá fechar bares e restaurantes de Salvador a partir de quarta

Estabelecimentos podem funcionar no sistema de delivery e 'take away'

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou na manhã desta segunda-feira (23), através do Twitter, que a partir de quarta-feira (25) todos os bares e restaurantes da capital deverão fechar, podendo funcionar apenas os serviços de delivery ou para quem quiser retirar os produtos nos estabelecimentos. Essa é mais uma medida imposta pelo gestor para combater a COVID-19.

ACM Neto também informou que determinou a proibição de qualquer atividade sonora na capital baiana a partir da mesma data. De acordo com ele, quem descumprir o decreto terá os equipamentos apreendidos.

Lojas de conveniência dos postos de gasolina também seguirão mesma a regra dos bares e restaurantes, além de ficar proibida a comercialização de bebidas alcoólicas avulsas dentro desses estabelecimentos. Quem descumprir as determinações estará sujeito a interdição e perda de alvará de funcionamento.

Atividades sonoras -  ACM Neto anunciou a proibição de qualquer atividade sonora na cidade. "Não pode ter carro de som, exceto para utilidade pública. Também não pode som na mala de carro, que costumam formar aglomerações. Vamos apreender esses equipamentos sonoros sempre que necessário. O momento é de ficar em casa. 

Mercados municipais - O prefeito determinou ainda o fechamento dos mercados administrados pela Prefeitura que não comercializam produtos de primeira necessidade. A partir de quarta, fecham temporariamente as portas os mercados municipais de Itapuã, Cajazeiras, Bonfim, Liberdade e das Flores (Largo Dois de Julho).   

Obras e academias em prédios - Outra determinação é que fica proibido, também a partir de quarta, obras civis em condomínios já habitados, exceto as emergenciais. Isso vale, inclusive, para aquelas que estão em andamento. "Queremos reduzir o fluxo de pessoas dentro dos condomínios", explicou o prefeito. Por conta disso, as academias que funcionam dentro de condomínios devem suspender suas atividades a partir desta quarta-feira, por um período inicial de 15 dias corridos. 

Apoio da PM - ACM Neto disse, na coletiva, que pediu hoje ao governador Rui Costa o apoio da Polícia Militar na fiscalização do cumprimento dos decretos que visam restringir a circulação de pessoas na cidade. "Queremos fazer rondas em campos de futebol, praças, quadras e templos religiosos. Onde encontramos aglomerações, vamos retirar as pessoas. A Prefeitura não tem como fiscalizar tudo sozinha", disse o prefeito, lembrando que o município já lançou uma ampla campanha na mídia para orientar o cidadão e 100 carros de som vão disseminar mensagens de conscientização pelos bairros.

Além dessas medidas, o prefeito já havia determinado a suspensão das aulas na rede municipal e particular e o fechamento de academias e cinemas na última quarta (18). Os shoppings da capital também deixaram de funcionar no sábado (21).