Mundo

Crença religiosa faz pai deixar filha morrer afogada em Dubai

O homem tinha origem asiática e impediu o trabalho de resgate da filha

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
O pai de uma jovem de 20 anos deixou que a filha morresse afogada, pois não queria que ela fosse tocada por um homem estranho, no caso, os salva-vidas. O caso aconteceu em uma praia de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e foi noticiado pelo site "Emirates 24/7".
Segundo informações do site 'Uol', o homem tinha origem asiática e chegou a lutar para impedir que os responsáveis fizessem o resgate. Ele alegava que a jovem ficaria desonrada. De acordo com o tenente-coronel Ahmed Burqibah, representante da polícia local, o tempo que a equipe de salvamento gastou com o pai custou a vida da filha."O homem asiático estava com a mulher e os filhos fazendo um piquenique quando, de repente, ouvimos gritos de socorro da moça que estava nadando. Ele dizia que preferia ver a filha morta do que ser tocada por estranhos", contou Burqibah ao "Emirates 24/7". O pai da menina foi preso pela polícia de Dubai e está sendo "processado pelas autoridades competentes.