Eleições 2018

Crime eleitoral: filho de Bolsonaro pede que eleitores filmem urna eletrônica

Lei Eleitoral 4737/65 proíbe que se tire foto ou grave vídeos durante o momento do voto

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O candidato a deputado federal pelo PSL, Eduardo Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro (PSL), pediu em suas redes sociais que os eleitores gravem e façam vídeos ao vivo dos locais de votação.

(Foto: Reprodução / Twitter)

A Lei Eleitoral 4737/65 proíbe que se tire foto ou grave vídeos durante o momento do voto. Fotos da urna ou selfies na cabine também são proibidos. A lei foi criada para proteger o sigilo do voto, impedindo que um cidadão registre o momento para comprovar em quem votou.