Economia

Cuidado com exageros: 8 dicas para fugir das dívidas no período natalino

"Fazer compras de forma planejada e consciente é um dos principais segredos da educação financeira", garante especialista

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Fim de ano é quase sinônimo de compras, mas é preciso ter cuidado para não se endividar. As roupas novas e os presentes da confraternização natalina devem caber no orçamento do mês. O educador financeiro, , Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), separou algumas dicas que vão te ajudar a economizar.

"Fazer compras de forma planejada e consciente é um dos principais segredos da educação financeira e da arte de poupar. Assim, será mais difícil se deixar levar por impulsos consumistas ou por apelos publicitários. Havendo dificuldades com isso, é válido procurar cursos, palestras e livros sobre educação financeira, que ajudam a mudar o comportamento com relação ao uso do dinheiro", garante Domingos.

Foto: reprodução

1- Faça uma lista detalhada de tudo daquilo que pretende comprar e de quem deseja presentear, considerando principalmente o quanto pretende gastar com cada item. Esse levantamento ajudará a evitar compras por impulso.

2- Não compre se para isso precisar se endividar. Parcelamento também é uma forma de dívida. Se for inevitável, tenha certeza de que caberá no orçamento dos próximos meses e procure fazer um número pequeno de parcelas.

3- Pesquise entre várias lojas e sites para ter certeza que conseguirá descontos realmente interessantes.

4- Observe se a compra não trará custos extras para a família ou para a pessoa no futuro. Por exemplo, para aproveitar um vídeo game é preciso comprar jogos e acessórios.

5- Aproveite a internet como um importante meio de pesquisa, mas cuidado, só acesse e compre em sites confiáveis, crimes digitais são cada vez mais comuns.

6-
Se for às compras, use roupas confortáveis, se alimente bem e tenha paciência. Isso evitará que deseje comprar rapidamente apenas para acabar com o “martírio”, perdendo assim oportunidades de encontrar o menor preço.

7- Se estiver em situação financeira problemática, uma dica é priorizar as crianças. Será mais fácil explicar para os adultos e jovens o motivo de não receberem presentes.

8- Procure, por meio de conversas, saber quais são os reais desejos das pessoas. Muitas vezes se compra coisas caras, sendo que presentes baratos seriam muito mais bem-vindos.