Arte e Decoração

Das constelações ao smartphone: a comunicação está no Museu e nas relações humanas

Museu das Comunicações e Humanidades (MUSEHUM), localizado no bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro (RJ), une tecnologia, história e interações humanas

Isadora Sodré (isadora.sodre@redebahia.com.br)
- Atualizada em

A comunicação é a base de uma sociedade. As constelações, os primeiros desenhos rupestres, a fala, o telefone, o smartphone e até mesmo os óculos de realidade virtual: a formação desta rede é o que permite os seres humanos terem a capacidade de construírem relações entre si.

Foto: Renata Mello/Divulgação
E foi através destas concepções, voltadas sempre para a ligação da tecnologia com as interações humanas, que se estabeleceu o conceito do Museu das Comunicações e Humanidades (MUSEHUM), localizado no bairro do Flamengo, no Rio de Janeira. O projeto é apresentado pelo Ministério da Cidadania, pelo Oi e pelo Oi Futuro. O local foi inaugurado nesta terça-feira (21) e a entrada é gratuita.

O MUSEHUM é uma evolução do Museu das Telecomunicações, em atividade há 13 anos, que teve suas instalações remodeladas em função dessa nova proposta de conceito e identidade.

“O Oi Futuro inicia 2020 entregando um novo conceito de museu aos moradores e turistas do Rio de Janeiro, um espaço que combina história, conhecimento e inovação de uma forma lúdica e acessível para todas as idades”, ressaltou Suzana Santos, presidente do Oi Futuro.
Foto: Cristina Lacerda/Divulgação
Ao entrar no local, o visitante se vê como parte do museu. Ele é recebido por uma atração que consiste em um dispositivo onde ele pode tirar uma selfie que é projetada em modo 3D em um telão de grandes proporções. Ou seja, a história de um museu passa também pelo presente e por aqueles que o visitam.

A experiência da união entre presente, passado e futuro

Após passar pela ‘selfie gigante’, o visitante adentra a outra parte do MUSEUHUM, localizada no segundo andar, e é recebido por um grande painel iluminado 452 objetos históricos da área de telecomunicações de diversas épocas.
Foto: Renata Mello/Divulgação

“De que forma poderíamos selecionar os 130 mil itens do acervo? Daí pensamos em organizar este painel como uma constelação e, no centro do gráfico, simbolizamos Orion, a constelação mais conhecida (a que possui as ‘três marias’), com itens que todos conhecem, de 8 a 80 anos: os telefones celulares. Nos lados, há peças não óbvias para a geração atual, como os orelhões e os primeiros telefones”, explicou Bruna Cruz, coordenadora do MUSEHUM.

Foto: Renata Mello/Divulgação
Mas para além do impacto do painel histórico, o MUSEHUM guarda outras surpresas, que sempre unem o presente, o passado e futuro. Com um óculos de realidade virtual, visitante faz uma espécie de viagem no tempo, em que conhece o passado do prédio histórico que abriga o museu, onde há mais de 100 anos funcionava a Estação Telefônica Beira-Mar, com dezenas de telefonistas em plena atividade.

Ou então, ele pode entrar um ambiente imersivo em grupos de duas a quatro pessoas, onde ele é envolvido por uma experiência de luzes, sons e efeitos visuais que revela seus próprios rastros digitais e conexões. A atração traz a reflexão da necessidade de mantermos nossos laços fora do ambiente digital.

O MUSEHU também oferece um acervo digital onde o público pode explorar o acervo museológico do Oi Futuro, que possui mais de 130 mil itens, entre objetos históricos, fotos de época, documentos e listas telefônicas.
Foto: Renata Mello/Divulgação
“Queremos surpreender o visitante, que pode ter experiências inéditas e pode se reconhecer como parte fundamental dessa história que estamos contando, como um acervo dinâmico do museu. Aqui vamos além da interação: o público é um colaborador ativo na construção do museu, porque a comunicação, verdadeiramente, é a troca de afetos, conhecimentos e informações, e as pessoas são as protagonistas desses processos. É o humano que dá sentido à tecnologia”, ressaltou Roberto Guimarães, gerente executivo de Cultura do Oi Futuro.

SERVIÇO
MUSEHUM – Museu das Comunicações e Humanidades
Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo – Rio de Janeiro
De terça a domingo, das 11h às 20h
Entrada gratuita - Informações: (21) 3131-3060
Agendamento de visitas: programaeducativo.oifuturo@gmail.com
www.oifuturo.org.br

*A repórter viajou para o Rio de Janeiro a convite da Oi