Comportamento

De olho aberto: veja como economizar tempo e dinheiro na lista do mercado

Ajuda vai da elaboração da lista em casa até a identificação dos melhores preços na hora da compra

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O mercado é um local de alto gasto de dinheiro, afinal é importante ter todos os suprimentos necessários dentro de casa. No entanto, há formas de economizar para comprar somente o necessário. De acordo com a pesquisa realizada pela Embrapa e Fundação Getúlio Vargas, cada brasileiro joga mais de 41 quilos de comida no lixo todos os anos e metade de todo o lixo produzido no país são sobras alimentares.

Para evitar esses desperdícios de produtos e dinheiro, a Simplic, fintech de crédito online, separou dicas para ajudar na missão, desde a elaboração da lista até a ida ao mercado.

Cardápios semanais 

Montar cardápios semanais ajuda a lembrar o que será necessário ao longo de toda a semana. Assim, incluindo os itens das refeições diárias na lista, além de evitar o esquecimento dos produtos, também evita compras desnecessárias. Para João Figueira, Head de Operações da Simplic, a ideia primordial é focar na quantidade de itens para evitar desperdícios e pesquisar preços antes de escolher onde irá comprar. Além disso, vale a pena conferir a dispensa e a geladeira para saber quais itens já possui e quais ainda podem ser utilizados.

Definição de orçamento

Definir o orçamento é importante, pois delimita a quantidade de dinheiro gasto, estimulando a prática de calcular o valor dos itens da lista e evitando o impulso de escolher produtos não estabelecidos previamente. Itens considerados supérfluos como doces, congelados e refrigerantes, devem ser incluídos na lista e calculados no orçamento, caso forem planejados na compra. Por exemplo, “se for definido que o valor a ser gasto será de 600 reais por mês, então semanalmente a pessoa só irá comprar 150 reais e qualquer quantia além dessa será considerada excedente, o que pode acarretar o descontrole financeiro. Ter uma calculadora em mãos ajuda muito. Um produto que parece mais barato pode não ser. Por exemplo:

  • Papel higiênico marca A vem com 4 rolos de 30 metros cada e custa R$ 4,00;
  • Papel higiênico marca B vem com 6 rolos de 20 metros cada e custa R$ 6,00;
  • Nos dois casos, você estaria comprando 120 metros de papel higiênico;
  • Na marca A, cada metro custa R$ 0,03 (R$ 4 divididos por 120);
  • Na marca B, cada metro custa R$ 0,05 (R$ 6 divididos por 120);
  • Assim, sai mais barato comprar a marca A”, explica Figueira.

Separação por categorias

Se a lista for montada por categorias, como por exemplo: frutas, açougue, congelados, bebidas, higiene, entre outras, a chance de esquecer de algo essencial diminui, além de também estabelecer uma organização mental,  evitar deslizes por impulso e perder muito tempo dentro dos supermercados ou navegando em lojas virtuais.