Arte e Decoração

Decoração: veja dicas de iluminação para valorizar a beleza dos ambientes

Para especialistas, as luzes são essenciais para realçar cores, texturas e acabamentos dos lugares

Redação iBahia (redaco@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Em qualquer ambiente, mais do que escolher um revestimento bonito, é essencial acertar na iluminação, elemento capaz de realçar cores, texturas, acabamento, formatos e detalhes. Para ajudar nessa tarefa, especialistas da Yamamaura, empresa do segmento, listaram algumas dicas de como valorizar ainda mais os pisos e paredes da casa com o auxílio das peças corretas. 

Foto: Emerson Rodrigues

Confira as dicas dos especialistas da empresa:

Destaque importante
Com a luz correta, detalhes podem ser realçados e até mesmo texturas ganham uma nova cara, tudo isso se a iluminação for escolhida e posicionada da maneira adequada. Em revestimentos 3D, por exemplo, com focos voltados para a parede, efeito conhecido com wall washing, os detalhes podem ser percebidos de maneira mais evidente e esteticamente agradável.

Cores e tons
Segundo os especialistas da Yamamura, uma regra simples pode ser utilizada: revestimentos de colorações quentes (amarelo, laranja, ou a própria madeira) são mais valorizados com luzes de temperatura de cor branco quente (2400k a 3000k) e trazem o aconchego necessário.

No caso oposto, quando há revestimentos de tonalidades mais frias, como paredes muito brancas ou mármores claros, opte pela temperatura de cor branco frio (5000K a 6500K), que é responsável por realçar cores como azul, verde e o cinza, por exemplo.

Já em caso de revestimentos como porcelanatos e papéis de parede, com muitos desenhos e estampas, a iluminação seguirá de acordo com a tonalidade, o acabamento e a textura.

Revestimentos brilhantes
Nesses materiais, os especialistas recomendam ter cautela a respeito da intensidade de luz ou da quantidade de peças colocadas sobre os revestimentos. Quanto mais claros, lisos e brilhantes os acabamentos, mais luz será refletida. Logo, convém avaliar o tipo e a quantidade de lâmpadas conforme o espaço. 

Peças recomendadas
Apesar do tipo de luminária não interferir tanto no destaque dos revestimentos, sancas e luminárias de foco são opções curingas sempre recomendadas, pois se tratam de luzes que trabalham primordialmente para realçar superfícies. Para os especialistas, pendentes também são bem-vindos porque valorizam detalhes especiais tanto do revestimento como da decoração, compondo uma atmosfera bem leve.

Cuidado em cada ambiente
Em espaços de relaxamento, como salas de TV, jantar e de estar, as luzes indiretas funcionam bem e enriquecem o décor. Então, é recomendado buscar por por arandelas com temperaturas de cor branco quente (2400K a 3000K). Já para espaços que exijam mais atenção, a exemplo de home office ou cantos de leitura, os spots voltados para o piso ou parede são as opções mais indicadas.

Dica final
Para os especialistas da Yamamura, o melhor modelo vai variar de caso a caso, conforme o tipo de revestimento e a peça de iluminação. Também deve ser considerado o efeito da luz (direto ou indireto), luz de foco ou geral, além de temperatura de cor, acabamento do produto e Índice de Reprodução de Cor (IRC). A gama de opções é vasta e, para cada caso e uso do espaço, um determinado modelo vai funcionar melhor do que outro.