Cinema

Dia da Mulher: dez filmes que celebram a força feminina

Veja tramas que festejam a mulher em aspectos muito diferentes; corra pra assistir e veja com qual delas você se identifica

Doris Miranda

Dez é pouco, porque se vacilar a lista segue... Mas é um número representativo. Por isso, listamos alguns dos filmes recentes mais legais que abordam a força de mulher em aspectos muito diferentes.

Tem desde a heroína imortal, que luta por justiça, até a mocinha, criada para ser esposa apenas, que reforça o intelecto e se apaixona por quem menos esperava. Da mulher trans, que luta para ter seu feminino reconhecido, à Jedi mais poderosa desde Luke Skywalker, sem deixar de lembrar da adolescente rebelde e da mãe que luta com todas as armas para desvendar a morte da filha

Mulher Maravilha - A diretora Patty Jenkins acertou em cheio quando escolheu a atriz israelense Gal Gadot para encarnar a heroína mais famosa dos quadrinhos. Bem construído diante da mitologia da personagem e com trama sólida, o longa deu à DC uma chance concreta de recomeçar no cinema depois do fisco de Batman & Superman. Além disso, bateu recorde: foi o filme dirigido por uma mulher mais visto de todos os tempos, com mais de US$ 820 milhões arrecadados.


O Estranho que Nós Amamos -  Sexto longa da diretora Sofia Coppola,  a trama puxada por Nicole Kidman, Kirsten Dunst e Elle Fanning conta a história de um oficial (Colin Farrell) do exército americano que, ferido, é acolhido durante a Guerra de Secessão num internato feminino. Tenso e cheio de nunaces sexuais, o filme se transforma aos poucos numa ótima parábola sobre manipulação, desejo e poder feminino.

Uma Mulher Fantástica - Vencedor do Oscar 2018 de melhor filme estrangeiro, a trama, forte e delicada ao mesmo tempo, conta a história de uma cantora transexual que namora um homem mais velho. Depois que ele morre, ela passa a receber todo tipo de hostilidade e preconceito da família dele. Atuação maravilhosa da atriz chilena Daniela Vega, a primeira mulher trans a apresentar uma categopria do Oscar.

A Batalha dos Sexos - Por trás de uma comédia, uma trama dramática, de preconceito e suposta superioridade masculina, baseada em fatos reais. Estrelado por Emma Stone e Steve Carrell, o filme mostra uma disputa de tênis entre o ex-campeão Bobby Riggs e a líder da classificação mundial Billie Jean King se torna centro de um debate global sobre igualdade de gêneros.

Star Wars: Os Últimos Jedi - Beleza, esse é o filme que traz de volta o icônico Luke Skywalker (Mark Hamill). Mas, a dona da história é mesmo a destemida aprendiz Ray (Daisy Ridley), que se revela a mais poderosa jedi de todos os tempos. O que ninguém sabe é de quem é herdeira, já que informações sobre sua família não foram esclarecidas ainda. Aventura empolgante pra quem ama cultura pop.

Lady Bird: É Hora de Voar - Indicado em  cinco categorias do Oscar,  o filme da diretora alemã Greta Gerwig é delicioso. Da interpretação da adolescente birrenta e arrogante feita pela atriz irlandesa Sairse Ronan ao texto que reflete o conflito entre mães e filhas, tão comum em qualquer casa do mundo. Com certeza, eu, você e todo mundo já passamos por boa parte daquelas situações expostas com tanta nauralidade na história.

Estrelas Além do Tempo - Pode parecer uma historinha água com açúcar. E é. Mas, muito importante para abordar de forma menos purulenta o racismo que ainda é gatilho para tanto preconceito e crimes absurdos. A trama inspirada em fatos reais se passa nos EUA, em plena corrida espacial na década de 1960, e gira em torno de três mulheres negras que trabalhavam na Nasa e sofrem todo tipo de discriminação: tanto por serem mulheres como por serem negras. Até que seu saber específico de astrofísica 'salva' uma missão espacial.


A Bela e a Fera - Versão com atores para a animação clássica da Disney, o longa estrelado por Emma Watson (a Hermione de Harry Potter) é lindo de se ver. Não tão bom quanto a animação, temos que reconhecer. Mas, a história de uma improvável feminista numa França em que as mulheres campesinas não eram quase nada...Com uma intensa atuação em causas que giram em torno da igualdade de gêneros, Emma Watson levanta bandeiras para sua Bela e deixa a plateia encantada.

Três Anúncios Para um Crime - Vencedora do Oscar 2018 de melhor atriz, Frances McDormand interpreta uma mãe furiosa, consumida pela dor de perder a filha num crime brutal e não ver o assassinato da moça resolvido pela polícia local.Cansada da impunidade, ela toma decisões radicais que chocam a pequena cidade do interior americano onde mora. Frances, que é militante do feminismo, fez o melhor discurso do Oscar, conclamando os produtores a reforçar o papel da mulher em Hollywood.


A Forma da Água - Vencedora do Oscar 2018 de melhor filme, a linda fábula do diretor mexicano Guillermo del Toro, que levou também a estatueta de melhor diretor, mostra uma heroína improvável, muda, nada glamourosa e invisível, que luta contra todos para concretizar o amor que nunca esperou receber de alguém. Principalmente, de uma criatura aquática, confinada num laboratório de pesquisas militates nos EUA da Guerra Fria. História imperdível para quem ama cinema.