Carnaval

Dicionário de Carnaval: confira os significados dos termos mais usados na folia

Afoxé? Abadá? Afródomo? Mamãe Sacode? Veja mais

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Entre janeiro e fevereiro, milhares de turistas chegam à capital baiana com o intuito de curtir uma das festas mais populares do país: o Carnaval. Segundo o balanço divulgado pelo Governo Estadual, cerca de 700 mil turistas estiveram na Bahia durante o Carnaval de 2015. Vários desses turistas não conhecem as nossas gírias, dialetos, trocadilhos e é por isso que o iBahia preparou um dicionário com as palavras básicas usadas neste período de festa. Confira!

Abadá - Foto: Reprodução 

Abadá - Nome que se dá a fantasia ou camisa que é usada para ter acesso aos blocos de carnaval em Salvador. Cada abadá é identificado com o dia e com o bloco em que ele está relacionado.Afoxé - Afoxé, também chamado de candomblé de rua, é um cortejo de rua que sai durante o carnaval. Trata-se de uma manifestação afro-brasileira com raízes no povo iorubá. Geralmente, seus integrantes são vinculados a um terreiro de candomblé.Afródromo - É um espaço alternativo dedicado as blocos afros e afoxés, idealizado para o bairro do Comércio. Em 2015, não teve atrações no Afródromo. No entanto, o Governo do Estado se comprometeu em buscar patrocínio para que ele tenha circuito próprio em 2016 no bairro do Comércio.All Inclusive - Serviço oferecido nos camarotes, significa que a bebida e a alimentação já está inclusa no valor pago pelo abadá.Ambulante - Vendedor de rua que geralmente trabalha de maneira informal, com banca improvisada. Durante os dias de folia, muitos vendem bebidas, lanches rápidos e adereços carnavalescos.Arrastão - No Carnaval de Salvador, a palavra 'arrastão' tem um significado diferente do comumente usado de maneira pejorativa. O arrastão acontece na manhã da quarta-feira de cinzas e funciona como uma despedida dos trios elétricos. 

Ivete e convidados no Arrastão da Quarta de Cinzas em 2015 - Foto: Reprodução

Axé Music - É um gênero musical que surgiu no estado da Bahia, na década de 1980, durante as manifestações populares do Carnaval de Salvador, misturando o frevo pernambucano, ritmos afro-brasileiros, reggae, merengue, forró, maracatu e outros ritmos afro-latinos.Bloco - Os Blocos são compostos por um trio elétrico e um carro de apoio e têm seu espaço delimitado por uma grande corda, além de terem um esquema próprio de segurança. Em cada Bloco se apresenta uma atração por dia de folia.Camarote -  São estruturas em torno dos circuitos, para quem prefere um maior conforto para curtir o carnaval. Os camarotes proporcionam ao folião visão privilegiada e alguns deles contam com um interior equipado com boates, lounges, inúmeros restaurantes, customização de abadás, salão de beleza e até SPA.Carro de apoio - É o segundo caminhão que faz parte do bloco, em sua maioria reproduzem o som do trio. Ele também é adaptado, porém com estrutura a dar conforto aos foliões, como banheiros, bares e posto médico. Hoje em dia, muitos blocos colocam à venda abadás especiais (abadás VIPs), que dão direito a ficar na parte superior do carro de apoio.Circuito (Dodô / Osmar / Batatinha) - Caminho já programado pelo qual o trio vai circular até atingir seu ponto fixo final. Todos eles ganharam nomes de grandes artistas do Carnaval baiano. O Dodô fica na Barra – Ondina, o Osmar é localizado no Campo Grande e o Batatinha no Pelourinho. Confete - Pequenos pedaços de papel colorido em formato circular que são atirados nas festas de Carnaval e enfeitam a folia. Em Salvador, é muito comum entre as crianças e geralmente usados junto com as Serpentinas.Cordeiro - Pessoa contratada pela organização do bloco para segurar a corda, mantendo a delimitação dos foliões da pipoca.Dança Afro - Faz parte de uma teia de expressões populares que recebe influências de várias manifestações do universo cultural afro-brasileiro, no qual se interligam capoeira, candomblé, samba, afoxé e tantas outras.Ensaio - Festa que acontece antes do Carnaval e reúne um público ansioso pela festa. É como uma prévia com shows de artistas que farão parte da folia. Nos ensaios são apresentadas as novas músicas que farão parte do repertório dos artistas de trio elétrico.Fanfarra - São pequenas bandas de música comuns no Carnaval de Salvador. Geralmente é composta por instrumentos como trombetas, tambores, cornetas, trompas, trombone e metálicos. Elas ganham espaço em festas pré-Carnavais como o Furdunço, que acontece no dia 8 de fevereiro na Barra. Filhos de Gandhy - Bloco constituído exclusivamente por homens e inspirado nos princípios de não violência e paz de Mahatma Gandhi, traz a tradição da religião africana ritmada pelo agogô nos seus cânticos de ijexá na língua Iorubá. Utilizam lençóis e toalhas brancos como fantasia, para simbolizar as vestes indianas, e levam consigo colares comumente ‘trocados’ por beijos durante a folia.

Filhos de Gandhy - Foto: Reprodução

Folia - Na Bahia, folia é sinônimo de Carnaval.Folião - Pessoas que saem para curtir o carnaval e gostam de festa.Lança perfume - O lança-perfume apareceu no Carnaval em 1904, no Rio de Janeiro, sendo rapidamente incorporada aos festejos carnavalescos de todo o Brasil, principalmente nas batalhas de confete, corsos e, mais tarde, nos bailes. O produto tornou-se símbolo do Carnaval, mas desde 1960 a fabricação e a venda do mesmo é proibida no Brasil, pois os foliões passaram a utilizá-lo como uma espécie de droga.Lavagem - Evento que acontece antes do Carnaval e serve de prévia para a folia. A mais tradicional é a ‘Lavagem do Bonfim’, festa que junta rituais religiosos e festejos profanos.

Mamãe Sacode - Foto: Reprodução

Mamãe sacode - Adereço de mão, semelhante a um espanador que, em vez de penas, se constitui de fitas de ráfia sintética colorida, amarradas em bastão fino e pequeno. As pessoas usam o mamãe-sacode em festas, principalmente no Carnaval, para animar.Micareta - Festa Carnavalesca de origem francesa, realizada fora da época em diversos países como Portugal e Espanha. No caso do Brasil, geralmente essas festas acontecem antes do Carnaval e contam com muito Axé Music.Pipoca - São as pessoas que desfrutam do Carnaval de Salvador como folião. Quem faz parte da pipoca não pertence a nenhum bloco, mas acompanha o trio elétrico. Praticável - É uma estrutura de ferro com degraus de madeira em forma de arquibancada. Em Salvador, os espaços de cobertura de imprensa situados no Campo Grande são conhecidos como praticáveis.Rei Momo - Personagem histórico da mitologia grega sarcástico, de espírito zombeteiro e folião e sempre acima do peso. No Brasil, teve sua primeira coroação em 1910 e, atualmente, é a figura que comanda o Carnaval brasileiro. Em Salvador, o Rei Momo recebe a chave da cidade no primeiro dia da folia e é escolhido através de um concurso.Serpentina - Fita de papel colorida que se atira nas festas de Carnaval e enfeitam a folia. Nas festas de Salvador, é muito comum entre as crianças e geralmente usados junto com os confetes.Tapume - Vedação provisória feita de tábuas e outros materiais que separa um espaço do outro. É comum que prédios, casas e espaços comerciais, que estejam nos circuitos do Carnaval, protejam suas fachadas com tapumes para evitar vandalismo nos dias de festa.Travestido - No Carnaval de Salvador, diversos homens saem travestidos. Eles usam roupas femininas estilizadas. Alguns blocos, como As Muquiranas e As Kuviteiras, são tradicionais e apostam em fantasias desse tipo.Trio Elétrico - É o nome pelo qual é chamado o caminhão adaptado com aparelhos de sonorização, que chega a pesar 35 toneladas, em média, com a estrutura para shows musicais ao vivo, de aproximadamente cinco a sete horas em cada circuito do carnaval. A potência do motor da carreta que puxa o trio varia de 300 a 440 cavalos de força. O nível máximo de emissão sonora admitido para cada trio e carro de som é de 110 decibéis, medidos a 5 metros de distância da lateral e à altura de 1,5 metro do solo.Trio Independente - São trios elétricos que desfilam sem corda pelos circuitos para a alegria dos foliões pipoca. Os trios independentes sempre trazem artistas de renome e contam com o apoio da Prefeitura, Saltur, Doverno do Estado e empresas parceiras.