Sua Grana

Dívidas: Veja 5 passos para reestruturar sua vida financeira pós pandemia

Com atitudes simples, você vai descobrir seu custo de vida, fazer um diagnóstico financeiro, aplicar técnicas de controle de gastos e até pensar em investir

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A pandemia mudou drasticamente a rotina de muitas famílias. Estamos no meio do ano e ainda têm muita gente preocupada com a vida financeira. E se você é uma delas esse pode ser o momento ideal para 'ajuste de contas'. Com a ajuda da jornalista Amanda Dias, especializada em economia e apresentadora do podcast ‘Fala, Emancipade', criamos um passo a passo para você se reestruturar financeiramente. 

Com atitudes simples, você vai descobrir seu custo de vida, fazer um diagnóstico financeiro, aplicar técnicas de controle de gastos e até pensar em investir. 



1º Passo: Descubra qual o seu Custo de Vida
O primeiro passo para a emancipação financeira é saber qual o seu custo de vida. Assim você descobre se ganha o suficiente para sobreviver, se é possível fazer o dinheiro sobrar, ou se realmente você precisa dar um 360° e buscar novas fontes de renda. Pegue um papel, uma caneta e sem olhar para nenhum aplicativo, contando apenas com a sua memória, faça uma lista de todos os itens que você não pode viver sem:
  • Água
  • Luz
  • Aluguel
  • Internet
  • Gás de Cozinha
  •  Transporte
  • e tudo que você considera essencial na sua vida hoje.

Agora, coloque ao lado qual é o preço que você paga mensalmente por cada um desses itens. Anotou? Agora some tudo e tcham ram: ESSE É O SEU CUSTO DE VIDA!

2º Passo: Faça um Diagnóstico Financeiro
Você precisa olhar para a sua dinâmica financeira atual e fazer um diagnóstico dela para traçar os caminhos que você precisa trilhar para emancipar sua vida financeira. Será que você precisa economizar mais ou fazer renda extra? Veja só...

Pergunta: Qual é a sua renda total por mês? E quanto % da sua renda é consumida pelo seu custo de vida? *Para saber é só fazer uma regra de 3 básica, tá? Mas não se assuste, vai lá pegar a sua calculadora e fique comigo que a gente vai resolver.

Sua renda total está para 100%, assim como seu custo de vida está para X. Faça o “cruz credo” e me diz: qual porcentagem do seu orçamento é tomada pelo seu custo de vida?

Se for mais de 70%, você precisa reduzir os custos ou, se não tem nada para reduzir, você precisa fazer renda extra. Se o seu custo de vida for menor do que 70%, significa que deveria ter dinheiro sobrando aí para você investir, mas tem gastos extras que estão fora do seu radar.

3º Passo: Chegou a hora de ajustar seu orçamento
Esse é o modelo de orçamento base zero da Grana Preta: nós entendemos que a maioria das pessoas de baixa renda não consegue seguir os orçamentos comuns por que eles aconselham viver com apenas 50% e isso é impossível se você ganha um salário mínimo.

Mudamos esse ponto para que o orçamento se tornasse mais acessível. Com ele você dá destino certo ao seu dinheiro, limite aos seus gastos e vive sua vida hoje sem deixar de investir no seu futuro.

Ajuste seu Orçamento: 60% para as despesas fixas, 10% para gastar como quiser, separar 10% para a aposentadoria, guardar 10% para o plano de médio prazo e poupar 10% para a reserva de emergência.

4º Passo: Controle suas finanças com essa técnica
Anotar todos os gastos é um hábito bacana, mas só ele não funciona. Se você anota depois de gastar, você terá poucas chances de mudar os rumos da sua vida financeira, pois está gerindo de olho no retrovisor.

É preciso olhar pra frente e planejar o destino do seu dinheiro antes dele chegar na sua mão. Essa técnica, com certeza, vai te ajudar.

Para manter minha grana sempre organizada, eu criei a técnica dos potinhos onde toda grana que entra é segmentada entre os potinhos com os nomes das respectivas despesas. Além disso, assim que a grana entra eu já pago os boletos fixos, inclusive o boleto do investimento.

Os gastos que não são fixos ficam no potinho ou em um envelope e eu vou tirando a grana aos poucos conforme a necessidade da categoria. E quando vai acabando antes de terminar o mês, é um sinal de que eu preciso dar uma segurada nos gastos ou reequilibrar tirando de uma categoria e colocando na outra.

PREVISÃO DE GASTOS
Separe um “potinho” para cada gasto, como internet, mercado, aluguel, água, luz, entre outros. Coloque em cada um o respectivo valor gasto mensalmente. Tire o dinheiro dos potinhos aos

poucos conforme a necessidade de cada gasto, assim você terá um controle maior e saberá quando economizar ou redirecionar o dinheiro entre as despesas

5º Passo: Comece a investir mesmo com pouco
Está na dúvida e não sabe onde investir para tirar o seu dinheiro da poupança defasada? Tem medo de correr riscos investindo? Tenho aqui algumas sugestões especiais de onde você pode investir com a mesma segurança e uma rentabilidade muito superior que a poupança. Siga esse passo a passo e dê mais valor ao seu dinheiro.

Aqui vão 3 dicas de investimento, a partir de R$36,00 para você tirar agora o dinheiro da poupança⠀

  • Tesouro Pré fixado 2022: comece com R$36,05
  • Tesouro IPCA+ 2035: valor para começar R$40,25
  • Tesouro Selic 2025: valor para começar R$103,71

Esses são tipos de investimento tão seguros quanto a Poupança, mas que podem render até duas vezes mais.