Mundo

DJ sueco Avicii morre aos 28 anos: 'família está devastada'

Corpo do artista foi encontrado em Mascate, Omã

Agência O Globo
- Atualizada em

O DJ sueco Avicii, de 28 anos, foi encontrado morto em Mascate, capital do Omã. De acordo com informações da Billboard, a assessoria de Tim Bergling, seu nome de batismo, confirmou a morte do artista e pediu respeito à família nesse momento.

Relembre alguns dos maiores sucessos de Avicii


"É com tristeza profunda que anunciamos a perda de Tim Bergling, também conhecido como Avicii. Ele foi encontrado morto em Mascate, no Omã, na tarde desta sexta-feira. A família está devastada e pedimos a todos que respeitem a privacidade que eles precisam nesse momento difícil", afirmou, em nota, Diana Baron, sua assessora.

Em 2016, o DJ havia se aposentado das turnês internacionais, como resultado do desgaste e dos efeitos colaterais causados pela excessiva carga de trabalho. Três anos antes, ele teve uma pancreatite aguda causada pelo alcoolismo e teve de operar a vesícula em 2014.

Maior hit da carreira de Avicii, "Wake me up" chegou a figurar no top 10 da Billboard, e alcançou a quarta posição em 2013. A revista "DJ magazine" o apontou como o terceiro melhor do mundo em 2012 e 2013, num ranking de 100. Chegou a ser indicado duas vezes ao Grammy — um por seu trabalho em "Sunshine", de David Guetta, outra por sua "Levels".

O DJ, que começou a carreira aos 6 anos fazendo um remix para o jogo "Lazy Jones", começou a chamar a atenção da indústria em 2010. Em 2013 ele lançou seu primeiro disco, "True". O segundo veio em 2015, "Stories".

Sua vida intensa foi retratada em "Avicii: True stories", documentário de 2017, que mostra o artista às voltas com o sucesso e com seus problemas de saúde. Nos últimos meses, ele vinha trabalhando num disco que afirmava que seria "o melhor álbum da minha carreira".