Saúde

Dose de álcool durante gravidez pode alterar rosto do bebê, diz estudo

1.570 mulheres gestantes participaram da pesquisa feita pelo jornal Jama Pediatrics

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Muitas pessoas podem até achar que um 'golinho' não faz mal, mas um estudo divulgado pelo jornal Jama Pediatrics revelou que ingerir álcool durante a gravidez pode modificar os traços do bebê. O estudo monitorado pela pesquisadora Janne Halliday, reuniu um grupo de 1.570 mulheres gestantes e entre elas 27% haviam consumido pequenas doses de álcool durante os nove meses de gestação.

Um ano após o nascimento, os bebês foram levados para um estúdio com câmeras espalhadas por diversos ângulos da sala e através de um programa no computador, foram criados modelos tridimensionais a partir das fotos que foram retiradas.

Através da análise do material, a pesquisa concluiu que as mulheres que o consumo do álcool durante a gravidez provocou leves alterações na formação do rosto dos filhos, como por exemplo o nariz mais curto e empinado. Essas alterações são imperceptíveis a olho nu, e só foram identificadas pelo estudo por conta do algoritmo criado.


A pesquisa no entanto não revela se as alterações na aparência serão duradouro, devido as mudanças que normalmente ocorrem no rosto de uma pessoa ao longo da vida.

Janne Hallliday ainda afirma que não há um consenso do quanto é permitido ingerir de álcool durante a gravidez e tranquiliza as mamães que tomaram algum tipo de bebida alcoólica antes de saber da gestação. "Até esse estágio da pesquisa, não levantamos nenhum problema digno de preocupação", declara.