Séries

Em seis meses, Netflix desiste de séries que custaram R$ 1,2 bilhão

Três dos quatro projetos mais ambiciosos da empresa foram cancelados

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Se você acompanhou as redes sociais nos últimos dias, sabe que Sense8, série que virou febre no Brasil, foi cancelada pela Netlix. E a 'dor' de ter sua história cortada no meio não é apenas do seriado que conta a história de oito pessoas, de países diferentes, ligadas mentalmente. Em apenas seis meses, outros dois projetos ambiciosos do serviço por streaming foram cancelados. 

Cancelamento de Sense8 deixou fãs brasileiros desolados / Foto: Divulgação / Netflix

O que chama atenção é que, juntos, eles custaram US$ 390 milhões (R$ 1,2 bilhão) para a Netflix. Além de Sense8, Marco Polo e The Get Down também não terão continuações. Das mais caras, apenas The Crown, que conta a história da rainha Elizabeth II, 'sobreviveu'. 

Dessas três canceladas, The Get Down foi a que custou mais dinheiro à empresa, por conta do alto custo com direitos autorais das músicas. Além disso, o desejo de recriar a Nova York do final dos anos 1970, encareceu a série que custou US$ 192 milhões (R$ 631 milhões) e teve apenas 11 episódios.

Marco Polo foi o seriado que mais deu prejuízo / Foto: Divulgação / Netflix

Já Marco Polo foi o seriado que deu mais prejuízo. De acordo com a Hollywood Reporter, a empresa perdeu US$ 200 milhões (R$ 685 milhões) com as duas temporadas da trama sobre o desbravador italiano do século 13.

E, por fim, apenas a primeira temporada de Sense8 custou US$ 108 milhões (R$ 355 milhões). Isso porque a ideia da série era ter personagens de diversas nacionalidades e que viajassem o mundo todo.