Teatro

Em sua 25ª edição, Prêmio Braskem de Teatro destaca os melhores das artes cênicas

Os ganhadores receberam, além do troféu, um prêmio no valor bruto de R$30 mil cada

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Nesta quarta-feira (13), o 25º Prêmio Braskem de Teatro, o Oscar baiano para os melhores das artes cênicas locais, revelou os vencedores, no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador. Os ganhadores das categorias 'Espetáculo Adulto e Espetáculo Infantojuvenil' receberam, além do troféu, um prêmio no valor bruto de R$ 30 mil cada, enquanto os demais vencedores foram contemplados com um prêmio no valor bruto de R$ 5 mil cada.

Foto: Carlos Casaes
Gil Vicente Tavares conquistou o troféu de Direção pelos espetáculos 'Os Pássaros de Copacabana' e 'Um Vânia', de Tchekhov; já Luiz Marfuz venceu na categoria Texto pela peça 'Traga-me a Cabeça de Lima Barreto'. Marcelo Praddo levou a estatueta na categoria Ator, pelo desempenho nas peças 'Os Pássaros de Copacabana' e 'Um Vânia', de Tchekhov; e Mariana Moreno foi escolhida melhor atriz por 'Uma Mulher Impossível'

Para o gerente de relações institucionais da Braskem na Bahia, Milton Pradines, a parceria com o Governo do Estado é fundamental não só para a celebração dos 25 anos do prêmio, mas para a manutenção da premiação ao longo da sua história. "Essa parceria é realizada através do Fazcultura, um mecanismo super interessante de captação de recursos através de uma lei de incentivo à cultura, e a gente tem a oportunidade de, junto com o governo, fazer eventos desse porte", afirmou ele, de acordo com a nota.