Carros

Entenda os principais motivos para fazer manutenção preventiva em seu carro

Um carro com problemas de desregulação ou peças desgastadas pode trazer prejuízos até no consumo de combustível

Redação Dino
- Atualizada em

De acordo com o Grupo de Manutenção Automotiva (GMA), dados coletados indicam que realizar a manutenção preventiva de veículos automóveis pode ser até 30% mais barato do que a manutenção corretiva.

Um carro com problemas de desregulação ou peças desgastadas pode trazer prejuízos até no consumo de combustível. Também é preciso salientar que uma peça automotiva, chegando ao final de sua vida útil, pode causar danos a outros elementos e até ao sistema completo, o que gera gastos bem maiores do que fazer a substituição do componente.

Manutenção preventiva e atenção às recomendações de fabricantes

Além de seguir as recomendações do fabricante, é importante contar com mecânico de confiança que saiba fazer um relatório com o histórico do veículo, sendo de grande auxílio no momento de identificar quais peças devem ser substituídas. Todo esse cuidado é fundamental para garantir que o automóvel esteja apto a circular por estradas e vias de terra.

Motorista tem papel ativo na manutenção preventiva do automóvel

O próprio motorista também tem função indispensável no bom funcionamento do automóvel, devendo observar a pressão de ar, o nível do óleo do motor, o estado dos pneus, as luzes e os líquidos de arrefecimento.

É recomendável levar o carro a um mecânico de confiança para fazer uma avaliação geral dos componentes, como fluido de freio, filtro de ar, óleo lubrificante, discos e pastilhas, filtro de óleo, alinhamento e balanceamento, sistema de arrefecimento, filtro de combustível e sistema de suspensão.

Além disso, todo o veículo tem um prazo indicado pela concessionária responsável pela venda para que seja feita a revisão e manutenção preventiva, esta indispensável para manter o bom funcionamento das peças e evitar surpresas desagradáveis, como parada repentina de sistemas ou pane mecânica.

Importância da manutenção preventiva

Investir na manutenção preventiva é a melhor forma de garantir que o carro esteja em boas condições de uso, seja para circular em rodovias, seja para ser usado em vias urbanas. Além de evitar gastos extras, traz outros benefícios, como menor risco de parada inesperada.

Os itens verificados durante a manutenção preventiva são:

- Pneus;

- Suspensão;

- Fluido de freios;

- Óleo do motor (e outros líquidos);

- Freios.

No caso de veículos zero quilômetro, o próprio manual do carro traz informações sobre previsão de vida útil dos itens e quando deve ser feita a primeira revisão. Já os que optaram por adquirir um carro usado devem acompanhar o histórico das manutenções feitas até então para ter certeza de que nenhum item deixou de ser substituído.

Periodicidade da manutenção preventiva

A revisão de carro, ou manutenção preventiva, deve ocorrer de acordo com a frequência de sua utilização, ou seja, seguindo a quilometragem indicada pelo fabricante. Em geral, o indicado é que o procedimento seja realizado de 6 em 6 meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados.

No caso de carros usados, é possível seguir as revisões sugeridas pelo fabricante ou pelo mecânico responsável.