Literatura

'Escravidão': um livro necessário a todo brasileiro

Laurentino Gomes debate o tema em três volumes

Heyder Mustafá* (heyder.mustafa@redebahia.com.br)
- Atualizada em


Não havia data melhor para o Cine Série Book indicar o novo livro de Laurentino Gomes do que 20 de novembro, Dia da Consciência Negra. Assim como fez ao contar parte da história do Brasil nos livros ‘1808’, ‘1822’ e ‘1889’, o autor iniciou sua nova trilogia sobre um dos períodos mais cruéis da história brasileira, responsável pela formação no nosso povo, da nossa identidade e da nossa cultura. A escravidão dos negros trazidos da África é o novo objeto de estudo de Laurentino, que consegue trazer à tona fatos ainda pouco conhecidos sobre esse período.

Foto: Reprodução

Neste primeiro volume, o jornalista aborda a época que vai do primeiro leilão de cativos em Portugal, em 1444, até a Morte de Zumbi dos Palmares, em setembro de 1695. A obra é fruto de um extenso, minucioso e muito bem conduzido trabalho de pesquisa, que incluiu diversas viagens a alguns países da África e Europa, entrevistas com especialistas, pesquisadores e personagens cujos antepassados viveram as mazelas da escravidão.

Laurentino é mais uma vez responsável ao abordar este importante e nefasto pedaço da história brasileira. Sempre lúcido e priorizando a busca por informações relevantes, o autor nos oferece uma robusta e necessária aula de História com detalhes que nunca foram escritos em qualquer livro didático ou contados em sala de aula durante nossa formação acadêmica. Seus achados explicam como o tráfico negreiro começou a ser feito, mostram como a economia foi impactada pelo comércio de negros, traça as rotas dos navios usados na empreitada e, principalmente, promove uma reflexão sobre as atrocidades cometidas à época.

O primeiro volume de ‘Escravidão’ é um deleite para os amantes de História e um documento essencial para quem pesquisa ou tem interesse em entender como a sociedade brasileira foi formada e por que em pleno século XXI convivemos com a chaga do racismo. A leitura é prazerosa, rápida e vai te deixar na contagem regressiva para a continuação. Os outros dois volumes serão publicados em 2020 e 2021, com foco na escravatura em território brasileiro nos séculos XVIII e XIX.

*Heyder Mustafá é jornalista e produtor cultural formado pela UFBA, editor de conteúdo da GFM e Bahia FM, apresentador do Fala Bahia e apaixonado por cinema, literatura e viagens.