Literatura

Escritor lança versão ampliada de livro sobre história do Brasil dia 11 de março

Haverá sessão de autógrafos e o autor conversará com o público; a entrada é gratuita

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Após lançar o livro "História do Brasil: as razões históricas da tradição autodepreciativa brasileira", oito anos atrás, o escritor Aurélio Schommer retorna em 2020 com uma versão revista e ampliada da obra, que mantém o mesmo título e será lançada na próxima quarta-feira (11), na Biblioteca Central da Bahia, dos Barris, a partir das 18h. Haverá sessão de autógrafos e o autor conversará com o público. A entrada é gratuita. 

Foto: Reprodução

No livro, Aurélio Schommer fala sobre como se formou, ao longo da história nacional, uma soma de queixas internas quanto à falta de qualidades dos povos constituintes da nação, em especial indígenas, portugueses e africanos, criando uma tradição de depreciar também o resultado dessa mistura: o brasileiro. Para a versão deste ano, o autor acrescenta novos relatos e um extenso capítulo sobre a história econômica do Brasil.

“Foram quatro anos de pesquisa apenas sobre a história econômica, para saber quando erramos, por que nos tornamos um país pobre, colecionando fracassos. Já fomos um país rico. Creio que nossa autodepreciação não seria tão aguda em aspectos como sexualidade, preguiça e defeitos pessoais outros, se não fosse a trágica trajetória de nossa economia. Os outros fatores, entre eles a atávica falta de letramento, já estavam na obra anterior e seguem na nova, melhor descritos. O acréscimo do capítulo de história econômica era necessário para cobrir todo o espectro do Brasil vira-lata”, diz Aurélio.

Serviço
Lançamento da edição revista e ampliada de "História do Brasil vira-lata, razões históricas da tradição autodepreciativa brasileira", de Aurélio Schommer
Quando: 11 de março
Onde: Biblioteca Central da Bahia - Barris 
Horário: 18h 
Entrada gratuita 

Acesse a Agenda Vibes e fique por dentro desse e de outros eventos que acontecem na Bahia.