Comportamento

Especialista dá dicas para fugir do 'vermelho' durante a quarentena

Com as medidas para conter o avanço do coronavírus, o jeito é evitar gastos desnecessários e o acúmulo de dívidas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Em tempo de combate ao coronavírus, empresários e trabalhadores estão precisando reorganizar a rotina e, principalmente as finanças. Com as medidas para conter o avanço do coronavírus (fechamento de estabelecimento, diminuição do transporte e proibição de eventos e orientação para evitar aglomerações), o jeito é evitar gastos desnecessários e o acúmulo de dívidas. Para te ajudar nessa "missão", o consultor de negócios Alex Cruz separou algumas dicas. Confira: 

Foto: reprodução /  Shutterstock

1. Relacione todas as despesas mensais. Lembre de todos os custos e despesas, e isso também se aplica aos custos pessoais, porém organize isso tudo de maneira separada.

2. Classifique os as despesas que são realmente essenciais. Aquelas que são indispensáveis para o negócio funcionar.

3. Suspenda os contratos de telefone e internet. Os contratos podem ser suspensos por até 120 dias conforme regulamentação N. 426/2005 da Anatel. Não precisa ter completado 01 ano de contrato. Inclusive os pessoais já que estamos usando o Wi-Fi.

4. Renegocie empréstimos e financiamentos. Cliente pessoa física ou micro e pequena empresa podem solicitar a prorrogação dos vencimentos por até 60 dias dos empréstimos e financiamento (exceto cartões de crédito e cheque especial). Bancos participantes: Caixa, Banco do brasil, Bradesco, Itaú e Santander.


5. Faça acordos com os Aluguéis. Renegocie os valores para os próximos meses, principalmente se a sua empresa está fechada. Uma opção também é tentar prorrogar os pagamento ou diluir os valores nos próximos meses. Em último caso, normalmente você tem um valor de caução que também pode ser utilizado. Não se desespere.

6. Converse com sua equipe. Faça acordos, revise e ou reajuste a jornada de trabalho, avalie a possibilidade das férias, em último caso suspenda os contratos. Lembre-se a empresa é feita por pessoas, e todos precisam abrir mão de algo em curto prazo para que todos possam ganhar em longo prazo.