Mundo

Estado dos EUA sanciona lei que diz que pornografia é "problema de saúde pública"

No entanto, a medida não irá proibir que seus habitantes façam uso do gênero, mas pede maiores "esforços para evitar a exposição e o vício"

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O Estado americano de Utah é o primeiro a declarar 'guerra' à pornografia. Isso porque uma lei, sancionada pelo governador Gary Hebert, determina que consumo de pornografia é um problema de saúde pública. Segundo o político, o objetivo da lei é "proteger nossas famílias e nossa juventude".


No entanto, a medida não irá proibir que seus habitantes façam uso do gênero, mas pede maiores "esforços para evitar a exposição e o vício ligados à pornografia". Com a lei, são previstas mudanças nos campos da "educação, prevenção, pesquisa e políticas a nível social e comunitário".

Foto: Divulgação

A maioria da população do estado é mórmon, movimento religioso restauracionista iniciado no século XIX. A aprovação da lei foi fortemente apoiada pelo grupo de ativistas 'Fight the New Drug'. Os fundadores são todos integrantes da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, ou Igreja Mórmon, tida como uma denominação religiosa conservadora. A indústria pornográfica, por meio de um representante, afirmou considerar a lei "antiquada".