Comportamento

Estar apaixonado pode ajudar a perder peso, diz estudo

Hormônio ocitocina, que é liberado durante beijos, abraços e sexo, é o responsável pela inibição do apetite, aceleração do metabolismo e consequente perda de peso

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A paixão emagrece! Se você não está apaixonado, procure um amor...nem que seja para perder uns quilinhos. A conclusão foi feita por pesquisadores da Harvard Medical School.Segundo estudo publicado na revista "Obesity", o hormônio ocitocina, que é liberado durante beijos, abraços e sexo, é o responsável pela inibição do apetite, aceleração do metabolismo e, consequentemente, pela perda de peso.

Para a pesquisa, foram recrutados 25 homens "sarados", 13 com peso "normal" e 12 com "quilinhos a mais". Sprays com e sem o hormônio foram aplicados nos participantes, sem que eles soubessem qual dos dois estavam recebendo. Depois, eles tomaram café com menu liberado.

As calorias consumidas foram medidas pelos pesquisadores.Oito semanas depois, os pesquisadores repetiram o experimento com os mesmos participantes e chegaram à conclusão de que aqueles que receberam o "hormônio do amor" consumiram menos calorias e tiveram o metabolismo acelerado.Apesar de o estudo ter sido feito com uma pequena amostra, os resultados foram promissores na pesquisa de inibição de apetite sem muitos efeitos colaterais, informou o jornal.