Mundo

'Eu conheci apenas o grande ator que ele é', diz Robin Wright sobre Kevin Spacey

Atriz falou pela primeira vez sobre acusações de assédio sexual

Agência O Globo

Robin Wright, a Claire Underwood de "House of cards", falou nesta segunda-feira pela primeira vez sobre o afastamento de Kevin Spacey da série. No programa "Today", da NBC, a atriz disse que não tinha relação pessoal com o colega de elenco e que não falou com ele desde a revelação dos escândalos de assédio sexual.

"Eu nem saberia como entrar em contato com ele", disse Wright. "Kevin e eu tínhamos uma relação entre o 'ação' e o 'corta' e na preparação, quando dávamos algumas risadas. Eu conhecia apenas o grande ator que ele é."

Wright destaca que, mesmo durante as gravações, ela tinha apenas uma relação profissional com Spacey. E que nessa relação ele sempre foi correto com ela.

"Nós éramos colegas de trabalho, na verdade. Nunca socializávamos fora do trabalho. Era uma relação respeitosa, profissional. Ele sempre foi ótimo comigo, nunca faltou com o respeito comigo. Então essa foi a minha experiência pessoal. Acredito que isso é tudo que tenho o direito de comentar sobre o assunto."

Em "House of cards', Spacey interpretava Frank Underwood, presidente dos EUA e marido da personagem de Wright. Ele perdeu o papel depois que o ator Anthony Rapp o acusou de tentar abusar sexualmente dele quando Rapp tinha 14 anos e Spacey, 26.

Com a saída de Spacey da série, a personagem de Wright assumiu de vez o papel de protagonista. Na entrevista, ela se mostra constrangida em comentar o afastamento do ex-colega de elenco, mas admite que "na época o choque foi tão intenso em todo o país, com tantas histórias envolvendo tantas pessoas, que acho que todos acharam respeitoso recuar".

Wright comentou ainda a reação do elenco às acusações.

"Acho que todos ficamos surpresos, claro, e no fim das contas, tristes", disse ela. "Nós seguimos em frente e ficamos felizes em conseguir completar a série, conforme o planejado."

A acusação de Rapp não foi a única contra Spacey. Uma ex-âncora de TV se apresentou logo depois para acusar o ator de agredir sexualmente seu filho. Na sequência, 20 pessoas que trabalharam com o ator no teatro Old Vic em Londres, onde ele foi diretor artístico por 11 anos, acusaram-no de comportamento inadequado.

Spacey fez um pedido de desculpas a Rapp, no qual ele revelou que era gay, recebendo críticas de pessoas que afirmaram que ele estava usando aquela confissão para desviar a atenção de seu comportamento criminoso.

Robin Wright comentou ainda sua própria experiência na indústria, e os constragimentos pelos quais passou enfrentando assédio sexual.

"Essa é uma tema maior, mais amplo, acredito. O da sedução. Não me importa quem você é. É sobre poder, e quando você usa o poder sobre alguém, então essa pessoa se torna vulnerável. E nesse último ano, surgiu uma luz sobre como iniciar uma nova conversa (sobre esse tema)."

A nova temporada de "House of cards" ainda não tem data de estreia.

Veja vídeos: