Mundo

Ex-jogador é condenado à prisão por fazer a ex se passar por prostituta

Por causa dos falsos anúncios, a mulher entrou em depressão e precisou de terapia

Agência O Globo
- Atualizada em

Tomas Repka, que defendeu a seleção da República Tcheca e clubes como West Ham (Inglaterra) e Fiorentina (Itália), foi condenado, nesta quinta-feira (23/8), a seis meses de prisão por ter fabricado anúncios em que a ex-mulher dele foi transformada em garota de programa.


O ex-jogador, de 44 anos, postou na internet três anúncios falsos nos quais Vlad'ka Erbova supostamente anunciava serviços sexuais. De acordo com tribunal de Brno (República Tcheca), Repka teve a ajuda da atual esposa, a apresentadora de TV Katerina Kristelova, na disseminação dos anúncios contra a ex. Katerina foi multada pelo juiz que cuidou do caso em o equivalente a R$ 9 mil, contou o "Sun".

Por causa dos falsos anúncios, Vlad'ka entrou em depressão e precisou de terapia. "Eu desabei quando descobri o que ele havia feito. Não conseguia dormir", disse ela. O advogado de Repka está apelando para evitar a prisão. Repka alega que os anúncios foram uma medida desesperada de alguém que estava com sérios problemas com a ex, incluindo dificuldade para ve ro filho. Ele se desculpou publicamente.

O tcheco tem passagens pela polícia por não pagar pensão alimentícia e por ser flagrado dirigindo alcoolizado. Nos campos, a carreira foi marcada por um estilo excessivamente viril e, muitas vezes, violento.