Mundo

Família de instrutor de tiro morto perdoa aluna por acidente com submetralhadora

“Queremos que eles saibam que nós sabemos que isso foi um trágico acidente", disse família

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A família do instrutor de tiro Charles Vacca, que morreu após uma aluna de 9 anos perder o controle de uma submetralhadora Uzi e atingi-lo no Arizona, nos EUA, classificou o ocorrido de um “trágico acidente” e disse que “é muito importante que a menina saiba que ninguém a culpa por esse trágico evento”.

A ex-mulher e os quatro filhos de Vacca, que foi atingido quando estava ao lado da menina e a ensinava a operar a arma automática, deram uma entrevista emocionada ao programa  Today da emissora NBC. “Ele era uma boa pessoa, mas sabemos que eles são também”, disse sua filha Ashley sobre a família da menina.

“Queremos que eles saibam que nós sabemos que isso foi um trágico acidente e que é algo com o que todos teremos que conviver”. Elizabeth, outra filha do instrutor, acrescentou que “espero que eles não passem uma boa parte de suas vidas falando sobre esse incidente”.A família de Vacca disse, em comunicado divulgado, na sexta-feira, que os filhos do instrutor sempre vão se lembrar dele como uma pessoa “boa, divertida, que eles amavam muito”. Eles também ofereceram palavras de conforto à menina envolvida no incidente. “Nossos pensamentos e orações estão com ela e com sua família”.Matéria Original Correio 24h: Família de instrutor de tiro morto perdoa aluna por acidente com submetralhadora