Brasil

'Fiquei muito solitária', diz Claudia Rodrigues após diagnóstico de esclerose múltipla

A artista também relembrou sobre seu irmão, que se matou ainda jovem

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Na noite desta segunda-feira (13), a atriz Claudia Rodrigues participou do programa 'Luciana By Night' (Rede TV) e revelou que passou por diversos problema desde que descobriu a doença Esclerose Múltipla - doença é autoimune e atinge o sistema nervoso central -, onde chegou a cogitar até o suicídio. 

Foto: Reprodução | Rede TV
"Quando você está muito desesperada, você não vê outra saída. Mas, depois, eu pensei bem. Eu tenho uma filha. Quando você quer se matar, você não pensa que vai ter uma luz no fim do túnel", afirmou Claudia. 

A artista também relembrou sobre seu irmão, que se matou ainda jovem. "Eu tenho um irmão que se suicidou aos 25 anos, é a pior coisa do mundo", disse. Claudia fez um balanço do que mudou na sua vida após a doença: "Eu sou engraçada ainda, faço uma piada ou outra, mas o humor mesmo que eu tinha era outro tipo de humor. Eu continuo engraçada, mas não é como era antes", disse.

Por conta que já foi internada diversas vezes, várias notícias falsas já haviam confirmado a morte da atriz. "Eu sou uma pessoa que mesmo quietinha em casa sou noticiada em tudo que é lugar: olha lá, morreu essa mulher. Já falaram que eu morri duas vezes. Me mataram". Ela admite que se isolou no início da crise: "Em um primeiro momento fiquei muito solitária", pontuou. 

Claudia ainda relevou que as pessoas só descobrem os amigos de verdade nas horas ruins da vida. "Quando você está na merda os verdadeiros amigos aparecem", diz Claudia. "É muito difícil. Tem que ter muita fé em Deus e, de verdade, tem que ter alguém junto. Por exemplo, eu tenho minha empresária, Adriane Bonato, que me empurra pra tudo", afirmou. 

Feliz, Claudia Rodrigues volta a atuar ainda este ano e comentou sobre à volta aos palcos com uma novidade. "É para o Brasil inteiro. Dia 17 de setembro eu estou voltando a atuar. Eu estarei no Madalosso, em Curitiba, com Diogo Portugal, com Marcelo Médici, com David Pinheiro, com Carlinhos Nunes. Vou estar com esse pessoal fazendo humor", finalizou, contando que vai contracenar com a filha, Iza, de 16 anos.

A atriz foi diagnosticada em 2000. Apesar das limitações que a enfermidade causa, Claudia declarou em entrevista para Revista QUEM que houve exagero após as primeiras notícias de seu diagnóstico: “Nunca deixei de andar, de ver, nem de falar, como li em alguns lugares.”

Claudia teve os primeiros sintomas da doença em 2000, época em que viajava pelo país com a peça Monólogos da Vagina e atuava no humorístico Escolinha do Professor Raimundo, na TV Globo. A atriz conta que seguiu sua vida normalmente após o diagnóstico, inclusive realizando o sonho de ser mãe em 2002, quando nasceu Iza. "Tive a minha filha e toquei a vida normalmente", disse ela para QUEM, relatando que só voltou a ter sintomas em 2007. Um novo surto aconteceu em 2016.

A doença é autoimune e atinge o sistema nervoso central. Os sintomas mais comuns da esclerose múltipla são visão dupla, dormência no corpo e disfunções no equilíbrio e no comportamento. No fim de 2016, ela passou por um transplante de células-tronco, uma tentativa de tratamento para as sequelas da esclerose múltipla.