Educação

Foco: confira cinco ferramentas para manter os estudantes engajados na quarentena

Para especialista, em uma aula virtual é preciso ter ainda mais foco para manter a motivação dos alunos

Redação iBahia (redacao@portaliabahia.com.br)

Em busca de evitar o aumento de contaminações pelo novo coronavírus, alunos, professores e colaboradores de escolas e universidades de todo o país estão com as atividades presenciais suspensas. Porém, para que esse público não se descuide e perca o contato com as rotinas de aprendizado, várias instituições adotaram aulas à distância ou em ambiente virtual. 

Foto: Reprodução

Nesse cenário, surgem também os desafios para manter os alunos envolvidos e motivados para aulas desse tipo. Para ajudar pais e professores nessa tarefa, o coordenador do ISAE LAB (Laboratório de Soluções Educacionais do ISAE Escola de Negócios), Vitor Locatelli, indica cinco ferramentas que podem ser usadas para quebrar o distanciamento entre professor e aluno. Confira as dicas:

- Google Drive
O Google Drive já tem ajudado muita gente na hora de armazenar documentos, fotos e vídeos sem consumir espaço na memória do computador ou smartphone, mas uma função que ainda é pouco explorada e pode ajudar muito na hora da aula virtual é a opção de criar documentos de texto, planilhas e até apresentações de slide compartilhadas.

“Na plataforma, o professor pode criar um arquivo e compartilhar com um grupo de alunos para que produzam atividades de forma simultânea, sem precisar ficar salvando o arquivo e enviando por e-mail”, explica o especialista.

- Kahoot
Na opinião de Locatelli, "o mesmo dinamismo que o professor tem em um ambiente físico de aula, deve existir no ambiente virtual”. Dito isso, ele indica a ferramenta Kahoot, uma plataforma que transforma questionários em uma competição para ver quem fica em primeiro lugar no podium, para tornar a aula online mais dinâmica.

“Abusando da gamificação, esta ferramenta permite que o professor crie seus questionários de múltipla escolha e coloque todos os alunos para competir. No final, quem acertar mais questões em menos tempo ganha”, completa. Além do Kahoot, uma outra plataforma semelhante é o Quizizz.

- Mentimeter
Caso o professor queira mais possibilidades de interação com os alunos, o Mentimeter oferece questionários com opções diversas de resultados, como um ranking das alternativas mais escolhidas, uma escala (de 0 a 10, por exemplo) que calcula automaticamente a média das respostas da turma ou até uma nuvem de palavras.

“Uma boa forma para usar esta ferramenta é conduzir uma discussão com a turma sobre os resultados de uma pesquisa feita com os próprios alunos acerca de um determinado tema”, diz Locatelli. “O legal desta ferramenta é que os resultados vão aparecendo em tempo real, conforme os alunos vão respondendo”, completa o especialista.

- Coggle
Para aqueles professores que amam fazer mapas mentais ou diagramas para explicar algum conteúdo, o Coggle é uma ferramenta que pode ajudar muito. Além de ser uma ferramenta fácil de usar e bastante intuitiva, os mapas podem ser compartilhados e editados de forma colaborativa com os alunos ou até mesmo entre grupos de trabalho.

Flipgrid
“Estimular os alunos a criarem vídeos como forma de resposta pode ser uma boa opção para desenvolver a comunicação e criatividade deles”, comenta Locatelli. O Flipgrid possibilita a criação de atividades para serem respondidas através de vídeos criados dentro da própria plataforma. Além disso, a plataforma oferece opções para editar o vídeo com filtros e outros recursos.

“O Flipgrid é uma comunidade fechada onde só o professor e a turma podem ver o vídeo que foi criado, dessa forma ninguém precisa se expor nas redes sociais”, diz ele.