Comportamento

Fuja do tédio: veja dicas de como aproveitar o tempo na quarentena

Vale se dedicar a coisas importantes, mas não deixar de lado as atividades mais banais ou divertidas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Cansado da quarentena? Manter-se em casa e se adaptar a uma nova rotina é um grande desafio, e a melhor forma de fazer com que seja mais tranquilo lidar com toda essa dificuldade é manter-se ocupado. Isso não significa fazer atividades complexas ou mais chatas, mas também aquilo que é banal e divertido, o "menos é mais".

Seja matar a saudade a distância, se entreter ou pensar no futuro, confira as dicas do que de melhor fazer na quarentena.

Estudar

O isolamento social pode ser o empurrãozinho que faltava para dar um gás na vida profissional e acadêmica. Muitas plataformas estão liberando cursos on-line - nem sempre gratuitos - durante esse período.

Para os estudantes das áreas de exatas, pode ser um bom momento para colocar a matéria em dia. Uma boa dica é o passo a passo dos exercícios resolvidos no Responde Aí, uma plataforma especializada em ensinar cálculo, física, química e outras matérias de cursos superiores na linguagem do aluno, o que pode facilitar o aprendizado.

Shows on-line

Como nem só de limites e interpolações vive um ser humano recluso, diversão é preciso. E para atender a essa necessidade, alguns artistas estão usando as redes sociais para fazerem shows ao vivo.

É como ter seu cantor favorito tocando dentro da sua casa. Os shows são disponibilizados nas lives das redes sociais como Twitter, Facebook e Instagram.

Reparos na casa

Aproveitar o tempo livre para fazer aquela arrumação na casa pode ser terapêutico.

Mexer nos armários, separar itens para doação, desapegar do que não é mais útil, pensar num sistema de organização funcional para a casa vai ajudar a ocupar a cabeça e ainda vai ser útil para quando a tempestade passar.

E deve constar nessa lista aquela boa verificada nos pontos de água parada. Afinal, a dengue não deixou de existir por conta do coronavírus e é preciso estar vigilante.

É uma boa hora também para pintar uma parede que esteja incomodando, colocar aquele quadro que já está fazendo teia de aranha no armário, fazer uma horta caseira ou plantar flores.

Cozinhar

A quarentena pode ser um convite para ter mais intimidade com as panelas. Cozinhar é libertador.

Essa é a hora de tirar aquelas receitas salvas da internet e colocá-las no prato. É uma oportunidade de melhorar a saúde e a imunidade da família toda.

As redes sociais estão repletas de opções para todos os gostos: de veganos a carnívoros convictos, basta procurar os canais que melhor atendem às suas expectativas. Dicas: Rita Lobo, Bela Gil, Amo Pão Caseiro e Gabriela Kapim.

Telefonemas e chamadas de vídeo

A saudade dos amigos e dos familiares pode ser aplacada com o auxílio do bom e velho telefone ou da tecnologia.

Há vários aplicativos disponíveis para chamadas de vídeo que podem ser feitas individualmente ou em grupos. Além dos ofertados por Instagram e Facebook, a reunião remota pode ser feita no Hangouts, no Zoom, no Skype, entre outros. É o happy hour dos tempos modernos.

Organizar dispositivos móveis

A organização dos nossos dispositivos móveis como notebooks, celulares e tablets é daquelas tarefas que a gente vive adiando porque requerem tempo e concentração.

Como tempo não falta durante o distanciamento social, pode ser um bom momento para fazer isso. Além de otimizar o desempenho dos equipamentos eliminando arquivos desnecessários, surpresas podem vir desse movimento.

Sabe aquela viagem esquecida no fundo da memória? Recordá-la vai ser um carinho necessário no coração nesse tempo tão difícil.

Ler

Quem não tem uma lista de livros que gostaria de ler, não é mesmo? A quarentena pode ser um excelente momento para desengavetar todos eles e colocar a leitura em dia.

Colocar metas diárias e recompensar-se sempre que conseguir pode ser um jeito divertido de aproveitar o tempo em casa. 

Brincar com crianças e bichos de estimação

Para quem tem filhos e não está sendo obrigado a trabalhar, o distanciamento social oferece uma chance única de estreitar laços com os pequenos.

Quem consegue ficar triste diante de uma criança?

Inventar brincadeiras, desenhar e embarcar na viagem lúdica a que eles se propõem diariamente é a oportunidade de desanuviar a mente e fazer de um momento de tensão uma importante memória afetiva.

Dedicar atenção especial ao bichinho de estimação também é uma maneira de acalmar o coração.

Meditar ou praticar exercícios

Confinamento não significa sedentarismo. Muitas academias estão montando treinos que podem ser feitos em casa e a internet está repleta deles.

Em tempos confusos, cuidar da mente e do corpo é uma estratégia de sobrevivência. Esvaziar os pensamentos para mergulhar dentro de si é essencial para se conectar com o aqui e agora e reunir forças para o que está por vir.